Parceria com Prefeitura vai demolir muro da Raia Olímpica da USP

Estrutura será substituída por gradil eletrofundido

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn379Print this pageEmail

Atualizado em 10 de maio de 2017, às 13h35

Fac-símile do projeto de revitalização da área da Raia Olímpica – Imagem: SECOM

A USP e a Prefeitura de São Paulo anunciaram, no dia 8 de maio, uma parceria que viabilizará a revitalização da área da Raia Olímpica, na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”, em São Paulo. O projeto prevê a demolição do muro que separa a raia da Marginal do Rio Pinheiros e a sua substituição por gradil eletrofundido.

Desde o início do mês de abril, a USP está promovendo um chamamento público para pessoas físicas ou jurídicas interessadas em doar bens, valores ou serviços para o desenvolvimento do projeto. A Prefeitura apresentou a proposta a empresários de diversos setores e auxiliou a Universidade a acertar parceria com a operadora de saúde Prevent Senior. Com recursos de cerca de R$ 1,6 milhão, a operadora de saúde dará o aporte financeiro para retirada do muro e a instalação do novo gradil.

Projeto de iluminação contará com mais de mil refletores LED instalados por toda a extensão da raia – Foto: SECOM

“A integração com sociedade é a gênese da Universidade. Poder substituir o muro por gradil terá um efeito simbólico. Poder compartilhar o campus com a sociedade é o nosso maior desejo”, afirmou o vice-reitor da USP, Vahan Agopyan.

“Vamos estabelecer uma nova fronteira visual na Marginal. Um entendimento entre a Universidade e a Prefeitura gerou a possibilidade da derrubada do muro que hoje separa a USP do rio. Isso vai permitir a visualização de toda raia olímpica e da Universidade por quem passa na Marginal”, afirmou o prefeito João Doria.

Coletiva de imprensa para apresentação do novo paisagismo da Raia Olímpica da USP – Foto: Cesar Ogata / SECOM

A Prefeitura Regional do Butantã acompanhará os trabalhos de demolição do muro. A previsão é que o processo tenha início na próxima semana e seja concluído no segundo semestre de 2017.

De acordo com a Prefeitura, os entulhos serão retirados durante a madrugada para não atrapalhar o trânsito na região, pois será necessária interdição de faixas da Marginal por medida de segurança. A instalação do gradil será feita durante o dia, mas fora dos horários de pico, com interdição de uma das faixas.

Da Assessoria de Imprensa da USP

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn379Print this pageEmail

Textos relacionados