Instituto da USP cria pós-graduação em Biologia de Sistemas

Programa foi criado a partir da fusão de outros dois, oferecendo formação mais completa; processo de seleção será em abril

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=224129
  • 69
  •  
  •  
  •  
  •  

O Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, em São Paulo, fundiu os programas de pós-graduação de Biologia Celular e de Ciências Morfofuncionais. Com a integração em um único programa, agora chamado Biologia de Sistemas, envolverá a formação de todas as subáreas da morfologia, tornando possível formar pesquisadores mais qualificados, com maior domínio do conhecimento interdisciplinar.

“Trata-se de uma decisão estratégica pois a fusão fortalecerá o programa, tornando-o mais robusto em vários aspectos”, afirmou o diretor do ICB, Luís Carlos de Souza Ferreira, no evento de apresentação do programa, no dia 8 de fevereiro.

O processo de integração começou a ser desenhado há dois anos pelas professoras Maria Luiza Morais Barreto de Chaves e Patricia Gama, ambas coordenadoras dos programas que foram integrados.

“Além da formação de recursos humanos mais qualificados, a fusão trará mais sinergia aos trabalhos de pesquisa, com resultados mais rápidos e melhores, e maior integração das atividades científicas dos orientadores”, destacou Maria Luiza.

“Foi uma decisão estratégica pois a integração dos dois programas irá fortalecer a massa crítica, aumentar a colaboração entre grupos e diminuir o impacto com a saída de docentes que se aposentam”, acrescentou a professora Patricia.

Outra vantagem é tornar o programa mais competitivo na busca de verbas junto aos órgãos de fomento. Na última avaliação trienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ambos os programas receberam nota 5 cada um. “Com a integração, a meta é alcançar a excelência, com notas 6 e 7”, afirmou a professora Maria Luiza. A avaliação da Capes é um dos quesitos levados em consideração pelos órgãos de fomento para a liberação de recursos aos programas de pós-graduação.

Metas ambiciosas

O programa de pós-graduação de Biologia de Sistemas contará com 33 orientadores plenos para as modalidades de mestrado e doutorado. Serão 11 linhas de pesquisa: Biologia da Reprodução, Biologia do Desenvolvimento, Biologia Molecular da Célula, Câncer, Degeneração e Regeneração, Fisiopatologia da Dor, Sinalização Celular, Fisiopatologia cardiovascular, Neurociências e Comportamento, Plasticidade Muscular e Morfologia dos Plexos Viscerais.

Além das 47 disciplinas já oferecidas, a meta para o biênio 2019/2020 é lançar disciplinas integrativas, aumentar o número das que são ministradas em inglês (eram 11 em 2018) e criar disciplinas baseadas em seminários, com colaboradores no exterior, em formato semipresencial.

A fusão dos programas já foi aprovada pela USP e pela Capes. Serão realizados três processos seletivos dos candidatos por ano. O primeiro ocorrerá em abril.

Da Assessoria de Comunicação do ICB

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 69
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados