Violeiro apresenta a riqueza de possibilidades da viola caipira e seus ritmos diversos

O violeiro Júlio Santin dedica-se à preservação da cultura caipira explorando a riqueza de possibilidades da viola em seus trabalhos autorais

O programa Revoredo desta semana apresenta a obra de Júlio Santin, intitulada Capim Dourado. O violeiro, que também é médico, dedica-se à preservação da cultura caipira, valorizando os sentimentos do caipira, como simplicidade, amor à terra e espírito de mutirão.

O segundo álbum do violeiro mostra a riqueza de possibilidades da viola caipira e seus ritmos diversos como cateretês, rastapés, pagodes de viola, chamamés e polcas. Santin, que nasceu no interior paulista, explora essa riqueza de possibilidades em seus trabalhos autorais, utilizando-se de ritmos tradicionais do cancioneiro caipira, além da temática contemporânea.

No programa têm as músicas: Capim dourado; Cristalina; Maria Baiana; Rio Paraná-Pontal; Toada para um amigo; Lá do fundão; Nosso cateretê; Circense; Cateretê sambado; Rastapé com seu Eujácio; Quebradas; Regresso; Do jeito que foi feito; Sentimento matuto; Entre amigos; Piedade e Ternura.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.