Setor financeiro emite sinais positivos em relação à sustentabilidade

Segmentos que permaneceram distantes, ou até mesmo hostis, começam a demonstrar maior atenção à questão

Os sinais de que as coisas estão mudando em relação à sustentabilidade, segundo o professor José Eli da Veiga, são claros. “Mesmo que muitos desses sinais possam ser apenas retóricos, o fato é que muitas empresas voltam suas atenções ao principal problema da sustentabilidade, que é o aquecimento global”, diz o colunista. Para ele, uma das evidências é o fato de que os setores financeiros passaram a exigir das empresas que eles capitalizavam um comportamento mais responsável em relação à sustentabilidade. “Isso começou em dezembro de 2015, às vésperas do acordo de Paris”, lembra Eli da Veiga.

Eli da Veiga destaca ainda o ano de 2017, quando outras situações começaram a acontecer. “No final daquele ano, o presidente francês Emmanuel Macron promoveu o encontro One Planet, em resposta às ameaças de Donald Trump de deixar o acordo de Paris”, lembra. Naquela oportunidade, oito bancos centrais criaram a Rede para o Esverdeamento do Setor Financeiro. “Essa rede está hoje com 69 bancos centrais e tem uma lista de 13 observadores, dentre eles o FMI, Banco Mundial e Banco Interamericano, além de vários bancos regionais.” De acordo com o colunista, essa organização tem hoje quase 80 entidades que buscam sensibilizar o setor financeiro sobre as questões do clima. Eli da Veiga traz o tema com detalhes em seu artigo Antes tarde do que nunca, publicado hoje no jornal Valor Econômico.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Sustentáculos.


Sustentáculos
A coluna Sustentáculos, com o professor José Eli da Veiga, vai ao ar toda segunda-feira às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.