Japão também tem diversidade no rock

Mario De Vivo fala sobre as gerações de japoneses que abraçaram o rock e trouxeram muita música de qualidade

 08/08/2021 - Publicado há 4 meses

Na edição desta semana do História do Rock Mario De Vivo segue a sugestão de um ouvinte e fala sobre o rock no Japão, gênero que até o ano de 1960 não era tão visível naquele país.

No ano de 1973 o japonês Yosui Ionue foi pioneiro ao cantar rock em sua língua materna ao invés do tradicional rock em inglês; Ionue deu voz à música Kokoru Moyou e é considerado por muitos um cantor de folk rock, como explica o professor.

Alguns anos depois outras bandas surgiram, entre elas a Matenrou Opera, Dazzle Vision, Keytalk e Band Maid, cada uma com um estilo musical distinto. A mais antiga é a Dazzle Vision, formada no ano de 2003; o grupo encerrou a carreira no ano de 2015, mas um ano antes do fim lançou a música Circle.

Para De vivo existe muita diversidade no rock japonês e exemplifica com a banda Manterou Opera, que teve seu álbum de estreia no ano de 2008 e trouxe o estilo glam rock na música Eve, e o grupo de rock indie Keytalk, com a canção Passion.

E, para encerrar o programa desta semana, De Vivo traz duas músicas do grupo japonês Band Maid, composto de mulheres; a primeira é Key, do início da banda em 2014, com uma pegada um pouco pop, a segunda é de quatro anos depois, Glory, com um rock mais pesado, segundo o professor ambas muito boas.

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: ouvinte@usp.br


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.