Fuligem pode carregar partículas virais pelo ar

Recomendação é se exercitar mantendo distância de locais como hospitais de campanha, onde há muitos contaminados

Na coluna Saúde e Meio Ambiente de hoje, Paulo Saldiva conta que a redução de tráfego, consequente do isolamento social, reduziu consideravelmente a quantidade da emissão de poluentes atmosféricos, chegando a até 50% em algumas regiões de São Paulo. Porém, o professor adverte sobre a possível presença de partículas virais na fuligem do ar, particularmente em lugares próximos a hospitais de campanha.

A recomendação é que “se a pessoa quiser se exercitar, é melhor que ela realize essa atividade um pouco mais longe do lugar onde se concentra um grande número de pessoas contaminadas pelo vírus”. Essa situação chama atenção para a mobilidade urbana da cidade, mas Saldiva explica que “agora precisamos esperar e contribuir para que a contagiosidade seja cada vez menor”.

Ouça na íntegra clicando no player acima.


Saúde e Meio Ambiente
A coluna Saúde e Meio Ambiente, com o professor Paulo Saldiva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.