Pílula Farmacêutica #25: Grupos de risco devem fortalecer defesas do organismo

Manter uma rotina de exercícios físicos moderados, alimentação balanceada e cuidados com higiene ajuda no fortalecimento do sistema imunológico. Em casos de doenças crônicas, manter o tratamento e acompanhamento médico é indispensável

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=321373

Pílula Farmacêutica #25: Grupos de risco devem fortalecer defesas do organismo
Pílula Farmacêutica

 
 
00:00 / 6:12
 
1X
 

Como a maior pandemia enfrentada pela humanidade, o coronavírus já contaminou mais de 3 milhões de pessoas no mundo. A doença covid-19 já causou quase 260 mil mortes. Aqui no Brasil, os registros oficiais contam mais de 130 mil casos confirmados e mais de 9 mil mortes. No Pílula Farmacêutica de hoje, conversamos com a acadêmica Kimberly Fuzel, orientanda da professora Regina Andrade, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP em Ribeirão Preto, sobre os principais grupos de risco, aqueles mais propensos a desenvolver a forma grave da doença.

Os grupos de risco são formados por pessoas que possuem doenças que afetam a capacidade respiratória ou o sistema de defesa do organismo, tais como asma, bronquite crônica e diabete, como explica Kimberly: “A imunidade é um fator muito delicado quando se trata de infecções, incluindo o coronavírus. É por isso que também são grupos de risco as pessoas com condições ou que fazem tratamentos que enfraquecem o sistema imunológico, como, por exemplo: câncer, HIV, transplante de medula ou transplante de órgãos e doenças autoimunes, como lúpus e artrite reumatoide”.

Pessoas fumantes também estão incluídas nos grupos de risco, já que são mais propensas a adquirir doenças respiratórias. O mesmo acontece com o envelhecimento natural do organismo, que deixa a pessoa idosa mais suscetível a ter infecções em geral por ter reduzida a capacidade de combater infecções. Pessoas com hipertensão e problemas cardíacos também estão mais propensas a desenvolver a forma grave da doença. 

Para pessoas nos grupos de risco, é importante manter as recomendações de sempre, tais como lavar as mãos com água e sabão correta e frequentemente, evitar sair de casa o máximo possível e evitar qualquer contato com pessoas que manifestarem os sintomas. Além disso, é importante manter o tratamento de doenças crônicas, quando houver, e continuar com o acompanhamento médico. Manter uma rotina também é essencial, como indica Kimberly: “Como o sistema imunológico é essencial para combater infecções, é importante fazer o possível para fortalecer as defesas do organismo. Isso pode ser feito mantendo uma rotina de atividades físicas moderadas, tendo uma boa alimentação, se mantendo hidratado e ter um sono regular; além disso, é importante estar com as vacinas em dia”.

Saiba mais ouvindo no link acima a íntegra do podcast Pílula Farmacêutica.


Pílula Farmacêutica
 
Apresentação: Kimberly Fuzel e Giovanna Bingre
Produção: Professora Regina Célia Garcia de Andrade e Rita Stella
Co-produção: Rita Stella
Edição geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: segunda e quarta, às 10h40
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS .
Veja todos os episódios de Pílula Farmacêutica .

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.