USP concede medalha Armando de Salles Oliveira a diretor do Sesc

A homenagem foi proposta pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e aprovada pelo Conselho Universitário

Editorias: Institucional - URL Curta: jornal.usp.br/?p=306515
Danilo Miranda (à esquerda) recebe a medalha e o diploma das mãos do reitor Vahan Agopyan – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

O diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) em São Paulo, Danilo Santos de Miranda, foi agraciado com a medalha Armando de Salles Oliveira. A homenagem, proposta pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), foi aprovada pelo Conselho Universitário, em reunião realizada no dia 17 de dezembro do ano passado.

A cerimônia de outorga da medalha foi realizada no dia 10 de março, na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria, em São Paulo, e teve, entre os convidados, autoridades diplomáticas, representantes de entidades culturais e dirigentes da USP.

A condecoração foi criada em 2008 para homenagear pessoas, entidades e organizações que contribuem para a valorização institucional, cultural, social e acadêmica da USP. Trata-se da mais alta honraria da Universidade e sua concessão depende de aprovação pelo Conselho.

“A relevância desta homenagem é proporcional à grandeza da instituição que a confere: a Universidade de São Paulo figura, permanentemente, entre as melhores e mais importantes instituições educativas da América Latina e representa, nos dias que correm, um símbolo da centralidade do conhecimento, para o enfrentamento dos desafios que o cenário contemporâneo nos apresenta”, afirmou o diretor do Sesc na solenidade.

Cooperação

Um dos pontos destacados por Miranda em seu discurso foi a sólida parceria estabelecida entre a USP e o Sesc. “Apesar das diferenças, há entre nós uma convergência fundamental: a aposta na educação como um direito das pessoas e o compromisso com a necessária transformação e aperfeiçoamento da sociedade. É, portanto, natural que essas duas entidades tenham se aproximado tão intensamente ao longo das últimas décadas, guiadas pelo vetor educativo. Refiro-me a aproximações que se deram nas mais diversas áreas, da atividade físico-esportiva ao turismo, das artes à saúde, das ciências humanas à alimentação”, disse.

(Da esq. p/ dir.) O secretário-geral da Universidade, Pedro Vitoriano de Oliveira; o homenageado Danilo Miranda; o reitor Vahan Agopyan; o vice-reitor Antonio Carlos Hernandes; a pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária, Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, que fez a saudação a Danilo Miranda em nome do Conselho Universitário; e a diretora da EACH, Mônica Yassuda Sanches – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Em 2016, a USP e o Sesc assinaram um termo de cooperação técnica com o objetivo de realizar projetos para promover a discussão de questões pertinentes ao Brasil e ao mundo e fomentar as artes e o pensamento.

De lá para cá, uma série de atividades conjuntas foram promovidas, como a exposição Adornos do Brasil Indígena: resistências contemporâneas, no Sesc Pinheiros, com acervo do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE) da USP, e as três edições do evento Museu do Ipiranga em Festa!, com intensa programação cultural gratuita oferecida à população de todas as idades em parceria com o Sesc Ipiranga.

Para o reitor da USP, Vahan Agopyan, “o Conselho Universitário deixou claro, ao homenagear um batalhador como Danilo Miranda, que a Universidade acredita que uma sociedade só se desenvolve com cultura. A USP não consegue imaginar uma sociedade em que a cultura não seja respeitada, não seja defendida e não seja livre”.

O diretor do Sesc destacou a parceria da entidade com a USP – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

A medalha

A medalha Armando de Salles Oliveira foi criada pela Resolução 5.477 e leva o nome do governador do Estado de São Paulo que assinou o decreto de criação da USP no ano de 1934.

Os primeiros homenageados com a medalha foram os ex-reitores da USP Waldyr Muniz Oliva, Antônio Hélio Guerra Vieira, José Goldemberg, Roberto Leal Lobo e Silva Filho, Ruy Laurenti, Flávio Fava de Moraes, Jacques Marcovitch e Adolpho José Melfi, durante as comemorações dos 75 anos da Universidade em 2009.

Em 2010, foi a vez da ex-reitora Suely Vilela receber a condecoração. Em 2011, a medalha foi entregue ao Professor Emérito da USP Celso Lafer, e, em 2013, ao então diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.