USP assina termo de cooperação com Conselho de Corretores de Imóveis

Acordo estabelece parceria na elaboração de pareceres de avaliação dos imóveis pertencentes à Universidade

Por - Editorias: Institucional
  • 80
  •  
  •  
  •  
  •  
O vice-presidente do Creci, Jaime Tomaz Ramos, e o vice-reitor da USP, Antonio Carlos Hernandes, na assinatura do termo de cooperação – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A USP assinou, no dia 10 de agosto, um termo de cooperação com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP), que estabelece a parceria na elaboração de pareceres técnicos de avaliação dos imóveis pertencentes à Universidade para fins de alienação ou locação.

Segundo a chefe técnica da Divisão de Patrimônio Imobiliário da Coordenadoria de Administração Geral (Codage), Clara Marisa Zorigian, esse convênio permitirá maior agilidade na elaboração dos laudos de avaliação dos imóveis recebidos pela USP por herança vacante, ou seja, bens que foram incorporados à Universidade por não possuírem herdeiros legítimos.

Conforme estabelece o regimento universitário, tais recursos devem ser investidos nos programas de apoio à permanência estudantil, como bolsas e auxílios destinados a alunos com necessidades socioeconômicas.

O vice-presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), José Augusto Viana Neto, destacou a economia gerada por essa parceria, uma vez que ela será realizada pelos profissionais da área de forma gratuita. De acordo com Viana, o Creci já desenvolve esse tipo de trabalho em vários órgãos estaduais de São Paulo.

O vice-reitor da USP, Antonio Carlos Hernandes, ressaltou a  importância da colaboração entre as duas instituições, que permitirá “o uso e a gestão mais eficientes desses imóveis, cujos recursos serão utilizados na formação dos alunos”.

Também participaram do evento o coordenador-adjunto da Codage, Flávio Vieira Meirelles; o superintendente do Espaço Físico (SEF) da USP, Francisco Ferreira Cardoso; o prefeito do Campus USP da Capital, Hermes Fajersztajn; e o presidente da Comissão de Heranças Vacantes e diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), Luiz Carlos Ferreira.

  • 80
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados