Pós-Graduação oferece bolsas para doutorado sanduíche

O Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) integra o PrInt USP/Capes

  • 905
  •  
  •  
  •  
  •  
O PDSE é uma das principais ações do programa PrInt USP/Capes, que investirá na inserção da pós-graduação da USP no cenário internacional – Fotomontagem a partir dos subsídios gráficos de atribuição de Governo Federal, GTI / Seduc, Unisul, Ufrgs e Wikimedia Commons

 

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) lançou o edital do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE), que oferecerá, em 2019, 259 bolsas de um ano (ou 518 bolsas de 6 meses) para alunos de doutorado complementarem seus estudos em centros de pesquisa no exterior.

As bolsas são destinadas exclusivamente aos alunos matriculados em cursos de doutorado participantes do Programa PrInt USP/Capes, e o curso poderá ser realizado em uma das 50 universidades parceiras internacionais, preferencialmente, ou em outras instituições de livre escolha.

A princípio, o processo de seleção será realizado em duas etapas. Na primeira, será oferecida apenas uma bolsa de um ano (ou duas bolsas de seis meses) por programa. Na segunda etapa, as cotas excedentes previstas serão distribuídas a todos os programas inscritos no PrInt USP/Capes, obedecendo a critérios de mérito.

Caso ainda restem cotas não distribuídas após o término desse processo, uma terceira etapa de seleção poderá ser realizada.

“Nosso principal objetivo é aumentar o número de pós-graduandos da USP em programas de dupla titulação com centros internacionais de excelência, ampliar a colaboração entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, e incorporar novos modelos de gestão de pesquisa”, explica o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr.

Cada programa de Pós-Graduação deverá divulgar aos seus alunos e orientadores o cronograma estabelecido para o recebimento das inscrições. Já os programas terão até o dia 1º de abril para enviar a relação dos candidatos escolhidos para participar da primeira etapa de seleção.

O edital completo está disponível na página da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e na página do PrInt USP/Capes.

O PDSE é uma das principais ações do programa PrInt USP/Capes, que investirá R$ 144 milhões nos próximos quatro anos para aumentar a inserção da pós-graduação da USP no cenário internacional.

PrInt USP/Capes

O Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) é uma iniciativa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) que visa a fomentar o desenvolvimento de planos estratégicos de internacionalização como meio de melhorar a qualidade dos cursos de pós-graduação nacionais e de conferir maior visibilidade internacional à pesquisa científica realizada no Brasil.

As instituições que, como a USP, tiveram seus projetos contemplados receberão recursos para o financiamento de atividades como auxílio para missões de trabalho no exterior, bolsas de estudo no exterior (doutorado sanduíche e professor visitante) e no Brasil (pós-doutorado e jovem talento com experiência no exterior) e material de consumo.

Segundo o pró-reitor, “o PrInt é uma importante mudança conceitual da Capes, estimulando as universidades a desenvolverem planos estratégicos de internacionalização, definindo áreas prioritárias, objetivos, metas, ações e avaliação”.

Para o desenvolvimento das atividades, o PrInt USP/Capes definiu 50 instituições estrangeiras consideradas parcerias estratégicas, segundo critérios como convênios para dupla titulação, intercâmbio de pesquisadores, posição em rankings internacionais, interesses geopolíticos e participação em chamadas internacionais.

Além do PDSE, outra ação prevista dentro do PrInt USP/Capes é a emissão de bolsas de missões e mobilidade, distribuídas de acordo com critérios que valorizem a qualidade da proposta e o número de orientadores em cada uma das cinco áreas de prioridade: Arts and Humanities, Earth and Space, Health and Diseases, Technology e Translational Plant and Animal Sciences.

  • 905
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados