Convênios reforçam coleta seletiva no campus de São Paulo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

No dia 21 de setembro, a Universidade de São Paulo assinou dois convênios com o objetivo de incrementar a coleta seletiva do lixo na Cidade Universitária “Armando de Salles Oliveira”.

Para a separação de resíduos recicláveis (papel, plásticos, metais e vidros), a USP assinou um protocolo de intenções com a Prefeitura de São Paulo para a instalação de 10 contêineres no campus, que estarão localizados nos prédios da Antiga Reitoria, Centro de Práticas Esportivas, Coordenadoria de Assistência Social, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Reitoria, Faculdade de Educação, Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas, Instituto Oceanográfico, Instituto de Química e Centro de Computação Eletrônica. Além disso, o campus também vai receber 7 cicléias (contêineres móveis de 2.500 litros), que ficarão próximas às Portarias 1 e 2, Hospital Universitário, Praça Esporte para Todos, Coordenadoria de Assistência Social, Praça dos Bancos e Centro de Práticas Esportivas.

Segundo Oswaldo Massambani, coordenador da Agência USP de Inovação, da qual faz parte o programa USP Recicla, os funcionários terceirizados, que são responsáveis pela coleta do lixo nos prédios, serão conscientizados sobre a importância da reciclagem e receberão treinamento quanto os procedimentos para a separação dos materiais. “A Cidade Universitária produz dez toneladas de lixo por dia e, desse montante, 35% do material pode ser reciclado”, destaca Massambani.

A coleta dos resíduos recicláveis no campus ficará sob responsabilidade da Prefeitura de São Paulo, que os encaminhará às cooperativas que fazem parte do programa municipal de coleta seletiva. De acordo com Massambani, estão previstas também ações educativas junto à comunidade de coletores, operadores e separadores dessas cooperativas.

“Papa-pilhas”

Já a parceria firmada entre a USP e o Banco Real, cujo convênio também foi assinado no dia 21 de setembro, visará à instalação de coletores para o descarte adequado e reciclagem de pilhas e baterias portáteis. Batizado de “Papa-Pilhas”, os coletores serão instalados no Centro de Computação Eletrônica, Coordenadoria de Assistência Social, Antiga Reitoria, Reitoria, Instituto Oceanográfico, Hospital Universitário e Escola de Aplicação.

Durante a cerimônia de assinatura dos convênios, a reitora da USP, Suely Vilela, ressaltou a importância de “sermos protagonistas das mudanças em prol do meio ambiente”. O secretário-adjunto Municipal de Serviços, Sérgio de Assis Lobo, destacou “o pioneirismo da Universidade em adotar medidas inovadoras”. Para o consultor socioambiental do Banco Real, Victor Hugo Kamphorst, “as empresas devem ter a preocupação socioambiental como uma estratégia”.

Também estiveram presentes ao evento o prefeito do Campus da Capital, Adilson Carvalho; o ouvidor da USP, Ruy Laurenti; o diretor do Departamento de Limpeza Urbana da Secretaria Municipal de Serviços, Weber Ciloni; o diretor-presidente da Loga Ambiental, Luiz Gonzaga; e o diretor-presidente da Ecourbis Ambiental, Ricardo Acar.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail