Conselho Consultivo da USP discute novos projetos da Universidade

Uma das pautas da reunião foi o trabalho realizado pelo Escritório de Desenvolvimento de Parcerias da USP

  • 60
  •  
  •  
  •  
  •  
O Conselho Consultivo tem, entre outras, a atribuição de apresentar subsídios para a fixação das diretrizes e da política geral da Universidade – Foto: Adriana Cruz / Assessoria de Imprensa da USP

Os novos projetos desenvolvidos pela Administração Central da Universidade foram tema da reunião do Conselho Consultivo da USP, realizada no dia 6 de setembro, no prédio da Reitoria, em São Paulo.

Esse foi o segundo encontro promovido pela atual gestão da Reitoria com o Conselho neste ano. O primeiro foi realizado em maio.

Uma das pautas da reunião foi o trabalho realizado pelo Escritório de Desenvolvimento de Parcerias da USP. O Escritório, criado em junho deste ano, tem como finalidade fortalecer a interação da Universidade com a sociedade por meio de parcerias, atuando junto às áreas de gestão de convênios, exceto os acadêmicos; fundos patrimoniais; e estabelecimento de parcerias e gestão de ativos. O projeto é coordenado pelo professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP), Rudinei Toneto Junior.

A diretora do Museu Paulista, Solange Ferraz de Lima, também participou da apresentação e falou sobre as iniciativas voltadas para a captação de recursos para a reforma e modernização do edifício-monumento do Museu.

Outro tema discutido pelos conselheiros foi o desenvolvimento de um endowment central da USP, apresentado pelo professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e prefeito daquele campus, Américo Ceiki Sakamoto.

O coordenador da Agência USP de Inovação, Antonio Carlos Marques, falou sobre o Programa de Parceiros Estratégicos, que tem como objetivo ampliar o relacionamento da Universidade com as instâncias governamentais e a iniciativa privada.

Último item da pauta, as atividades do Centro de Inovação da USP, o Inova USP, foram apresentadas pelo coordenador do espaço e professor do Instituto de Química (IQ), Luiz Henrique Catalani.

Criado em 2017, o Inova USP deve propiciar ambientes e estratégias multidisciplinares de pesquisa, desenvolvimento e inovação na Universidade, privilegiando a relação com os setores produtivos e com instituições com objetivos similares. Localizado na Cidade Universitária “Armando Salles de Oliveira”, o Inova USP deve começar a operar no segundo semestre deste ano e será composto da Plataforma Científica Pasteur-USP (PCPU), do Laboratório de Games e Soluções Digitais (Pateo), do Interdisciplinary Research for Innovative Solutions Initiative (Iris) e do Synthetic & Systems Biology (S2B).

O que é

O Conselho Consultivo tem, entre outras, as atribuições de apresentar subsídios para a fixação das diretrizes e da política geral da Universidade; opinar sobre assuntos que lhe forem submetidos pelo reitor e pelo Conselho Universitário (Co); e opinar sobre o desempenho da Universidade.

Além do reitor Vahan Agopyan e do vice-reitor Antonio Carlos Hernandes, integram o Conselho o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Junior; o pró-reitor de Pesquisa, Sylvio Roberto Accioly Canuto; o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto; a presidente do Conselho de Administração do Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), Maria Alice Setúbal; o economista José Alexandre Scheikman; o engenheiro Pedro Wongtschowski; o secretário-executivo da Comissão Brasileira Justiça e Paz da Conferência Nacional dos Bispos no Brasil (CNBB), Carlos Alves Moura; a ex-ministra de Administração e Reforma do Estado, Cláudia Costin; e o representante da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Fernando Ferreira Costa.

  • 60
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados