Historiador discute ditadura militar através da MPB

Evento será realizado nesta semana no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, em São Paulo

  • 1.7K
  •  
  •  
  •  
  •  

A Ditadura Militar em 33 Discos é o nome do evento que será realizado nesta quinta e sexta-feira, dias 13 e 14 de setembro, às 19 horas, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.  Nele, o historiador Bruno Sanches Baronetti – doutorando em História Social na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP – fará uma discussão sobre o regime militar brasileiro (1964-1985) através de músicas presentes em 33 discos lançados na época. O número se refere à velocidade de execução dos discos (33 rotações por minuto). O objetivo do evento é entender o processo de formação da música popular brasileira e as mudanças estéticas que ela sofreu ao longo do período de ditadura.

Entre os discos que terão músicas analisadas estão Teatro de Arena – Arena Conta Zumbi (1965), de Wilson Simonal, Pra Não Dizer que Não Falei das Flores – Caminhando (1968), Os Incríveis – Eu Te Amo, Meu Brasil (1970), de Roberto Carlos, Acabou Chorare (1972), dos Novos Baianos, Chico Buarque (1978), de Chico Buarque, Canções de Amor e Liberdade (1983), de Taiguara, e Correndo Risco (1985), de Camisa de Vênus.

Para falar sobre o evento, Bruno Baronetti foi entrevistado no programa Via Sampa, da Rádio USP (93,7 MHz), que foi ao ar no dia 11 de setembro de 2018.

Ouça no link acima a íntegra da entrevista.

O Centro de Pesquisa e Formação do Sesc se localiza na Rua Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista, São Paulo. Mais informações sobre o evento A Ditadura Militar em 33 Discos podem ser obtidas pelo telefone (11) 3254-5600.

 

  • 1.7K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados