Ciclo de palestras aborda a arte cerâmica sob diferentes aspectos

Evento ocorre no dia 24 de julho, no Centro Universitário Maria Antonia da USP, com entrada gratuita

Por - Editorias: Cultura
  • 179
  •  
  •  
  •  
  •  
Exposição de arte cerâmica Metamorfose, em cartaz no Centro Universitário Maria Antonia da USP – Foto: Divulgação / Centro Universitário Maria Antônia – USP

.
A cerâmica lembra, para a grande maioria das pessoas, diversos objetos utilitários, como pratos, vasos e copos. Mas, para alguns poucos, o material é a ferramenta principal para o fazer artístico, tema do
Ciclo de Palestras da Arte Cerâmica, que ocorre no dia 24 de julho, terça-feira, das 9 às 16 horas, no Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP. O evento faz parte da exposição de arte cerâmica Metamorfose, em cartaz no mesmo local. A entrada é gratuita.  

As palestras, ministradas em sua maioria por artistas da área, vão abordar diferentes assuntos em relação ao tema. As discussões permeiam todo o processo de produção de uma obra de cerâmica, desde o processo criativo até sua divulgação. “Queremos mostrar possibilidades de expressão, instigar a criatividade e também direcionar para que o trabalho com o material seja exposto, apreciado e adquirido”, conta Cibele Nakamura, ceramista e coordenadora do evento.  Tanto o ciclo quanto a exposição têm como objetivo mostrar as diversas possibilidades que existem na utilização desse material, como seu uso mais artístico. Isso porque, como conta Cibele, “a cerâmica, como utilitário, já alcançou um nível bom e é uma realidade. Todo chefe de cozinha quer ter uma exclusiva, bonita, para compor o prato e valorizar a comida, por exemplo”.

Programação do Ciclo de Palestras da Arte Cerâmica – Foto: Divulgação / Centro Universitário Maria Antônia – USP (Clique na imagem para ampliar)

.

A professora do Departamento de Artes Plásticas (CAP) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP vai abordar, em sua palestra, o processo de criação do artista. “Ela vai destacar que você não precisa ser ou nascer criativo, mas que a criatividade também é um exercício, pode ser aperfeiçoada”, conta Cibele. No entanto, não adianta uma grande ideia se o ceramista não for capaz de colocá-la em prática. E para isso é de suma importância a escolha da argila correta para determinada situação, assunto que será discutido pelo geólogo Paschoal Giardullo. “Para executar o projeto, tem que ter esse conhecimento e respaldo técnico”, relata a coordenadora.

Outro assunto a ser discutido é a situação da arte cerâmica em outros locais do mundo. Uma das palestrantes, a ceramista Acácia Azevedo, viajou algumas vezes para a China, onde participou de simpósios sobre o assunto. “Ela vai trazer sua experiência para nós. Contar como é a cerâmica em vários locais da China, como é diferente.” Já a artista Flávia Leme, doutora em Artes Visuais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), trará um enfoque mais local. “Ela fala sobre as mulheres que trabalham na área no cenário latino-americano, tema de seu doutorado.”

A comercialização e divulgação das obras dos ceramistas também serão debatidas no evento, com a palestra de Sônia Fujiwara. “Muitos ceramistas produzem suas obras, mas não sabem como se colocar no mercado e direcionar seu produto”, conta Cibele.

Oscar D’Ambrosio, formado em Jornalismo pela ECA e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, falará de uma maneira mais geral sobre o “pensar, criar, fazer e divulgar” essa arte, enquanto a ceramista Malu Serra vai realizar uma palestra prático-teórica sobre a técnica de engobe, relacionada à camada de esmalte entre a peça cerâmica e o esmalte da superfície do produto. “É uma técnica interessante, diferente, que pode abrir a visão do ceramista.”

A ideia do ciclo surgiu da intenção de sanar dúvidas e dificuldades daqueles que trabalham com argila e também de apresentar melhor essa arte para a população comum. “É bacana para o público geral, porque, assistindo às palestras, as pessoas começam a entender e a valorizar esse trabalho, o que é muito importante no processo de evolução da cerâmica brasileira.”

O Ciclo de Palestras da Arte Cerâmica ocorre no dia 24 de julho, terça-feira, das 9 às 16 horas, no Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP (Rua Maria Antonia, 294, Vila Buarque, em São Paulo). Entrada grátis. Mais informações podem ser obtidas neste link.

 

  • 179
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados