Concurso internacional premia cientistas com habilidade de se comunicar com o público

Os participantes foram desafiados a produzir um vídeo de curta duração para explicar conceitos científicos ao público leigo

Por - Editorias: Ciências
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Sete pesquisadores da USP disputam a final brasileira da Competição Internacional de Comunicação Científica, a Famelab, evento que desafia cientistas a explicar conceitos e temas complexos do mundo científico para o público leigo. Criado no Reino Unido e realizado pela primeira vez no Brasil pelo British Council em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), o concurso fará o julgamento dos trabalhos dia 11 de maio, a partir das 17 horas, no auditório do Centro Britânico Brasileiro. De lá, sairá o vencedor que representará o Brasil na final internacional do Famelab entre 7 e 12 de junho, em Cheltenhana, na Inglaterra.

Para participar do concurso, os pesquisadores tiveram que mostrar habilidade de se comunicar com clareza e objetividade com a sociedade. Na inscrição, o candidato encaminhou um vídeo de até 3 minutos de duração voltado para divulgação científica, abordando um tema relacionado ao seu trabalho. O conteúdo deveria ser claro e ter linguagem simplificada, e o apresentador ter carisma ao falar. O vídeo não poderia conter edições, efeitos especiais e nem incluir outras pessoas que não fosse o próprio apresentador.

Embora vá apenas um representante do Brasil à final do concurso, todos os pesquisadores da competição ganharam a oportunidade de aprimorar suas técnicas de comunicação, com sessões agendadas em master class com o especialista britânico Malcolm Love, conhecido por seu trabalho na rede de televisão BBC e pela experiência em capacitação de comunicação científica. Da USP, os finalistas são da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), do Instituto de Física (IF), do Instituto de Biociências (IB), do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental  (Procam), do Instituto de Ciências Matemáticas e Computação (ICMC) e da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF).

Pesquisa básica prestigiada

Mayana Zatz - Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Mayana Zatz – Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

A sessão de julgamento dos trabalhos contará com a participação de especialistas em comunicação e de pesquisadores. A geneticista Mayana Zatz, uma das juradas do concurso e uma permanente fonte de informação da USP para os meios de comunicação, falou da importância da divulgação científica, sobretudo de pesquisas básicas que geram conhecimento para pesquisas aplicadas trazerem soluções concretas para o dia a dia das pessoas.

Mayana, que é especialista em genética humana com enfoque em doenças neuromusculares, considera “retrocesso” o desprestígio das pesquisas básicas em detrimento das aplicadas e sugere que esta esteja mais em pauta no jornalismo para que a população possa compreender a relevância dos estudos teóricos no desenvolvimento da ciência. Como exemplo, citou os próprios trabalhos dos laboratórios do Centro de Pesquisas sobre o Genoma Humano da USP. Por meio das pesquisas teóricas, hoje é possível fazer diagnósticos corretos de doenças genéticas, fazer tratamentos precoces e determinar em cada família se existe o risco de repetição para aquela doença, além de prevenir o nascimento de novos afetados, completa.

Mayana preferiu não ver os vídeos do concurso com antecedência para não se sentir sugestionada. Prefere avaliar os trabalhos no dia do julgamento. Enalteceu a iniciativa e desejou que o concurso estimulasse mais pesquisadores a fazer divulgação de suas pesquisas.

O FameLab foi lançado em 2005 pelo Festival de Ciência de Cheltenham, na Inglaterra, e está presente em 32 países. O objetivo é promover a aproximação entre cientistas e público em geral e incentivar o desenvolvimento de competências de comunicação entre pesquisadores. Nessa edição, puderam se inscrever bolsistas Fapesp com vigência até o fim de junho deste ano das áreas de ciências da vida ou ciências exatas e engenharias e que tivessem fluência em português e inglês.

Final nacional do Famelab
Dia 11 de maio, às 17 horas.
Local: Centro Britânico Brasileiro, Rua Ferreira de Araújo, 741, 1ª andar, Pinheiro, São Paulo.

Conheça os ganhadores brasileiros no site do British Council.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados