Ritmo lento de desenvolvimento econômico no País deve permanecer

Crescimento de 0,4% do PIB no primeiro trimestre é reflexo da perda de confiança, o que deve se manter nas eleições

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no dia 30 de maio, o PIB cresceu 0,4 % no primeiro trimestre deste ano. O indicativo, que avalia a soma da produção de bens produzidos no País, mostra que a economia avança lentamente.

Para além da retomada econômica, diante da qual existem incertezas a respeito, o investimento de empresas e de famílias, quando se trata de bens duráveis, depende, sobretudo, da retomada da confiança, como argumenta o professor Fernando Botelho, da Faculdade de Economia e Administração (FEA) da USP.

PIB – Fotomontagem sobre imagens de Marcos Santos / USP Imagens

Segundo ele, com os desequilíbrios do Estado brasileiro, que gasta mais do que arrecada, sustentar a retomada fica cada vez mais difícil. “Espera-se, sim, que ela seja muito lenta e gradual, como tem sido.”

Para o economista, a previsão para o segundo semestre é, ainda, de manutenção do ritmo desacelerado do crescimento econômico, por conta do cenário de incertezas das eleições e da falta de propostas dentro da pauta econômica no discurso dos presidenciáveis.

“Pode ser que o processo eleitoral reduza ainda mais a maneira que o brasileiro enxerga o futuro, e isso tem impacto claro no investimento”, comenta. “Se você não tem um horizonte de que daqui para frente a situação será melhor, você decide agora não comprar e aguardar até que a situação fique mais clara”, explica o professor Botelho.

No último trimestre, a indústria agropecuária avançou 1,4%;  indústria e serviços, 0,1%; consumo de família, 0,5%; e investimentos, 0,6%. O consumo do governo e a indústria da transformação recuaram 0,4%, e a construção civil, 0,6%.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados