Programa da USP busca melhorar a vida sexual de seus pacientes

Carmita Abdo enfatiza que a vida sexual funciona como marcador da saúde e preditor de doenças, como as cardiovasculares

 18/10/2019 - Publicado há 2 anos  Atualizado: 06/12/2019 as 13:49

Dando sequência ao especial sobre a contribuição da Medicina USP, o tema tratado é o Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex), do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP. O Jornal da USP no Ar conversa com a fundadora e coordenadora do programa, doutora Carmita Abdo, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e professora de Psiquiatria da FM.

Criado em 1993, o ProSex funciona de maneira interdisciplinar, agregando profissionais de vários campos da saúde, como psiquiatria, psicologia, ginecologia, urologia, fisioterapia, além de educadores. O objetivo do programa é melhorar a vida sexual de seus pacientes, conta Carmita.

A presidente da ABP esclarece que o sexo não é apenas uma questão comportamental, mas também de saúde. “O indivíduo que é cardiopata, que tem tendências a desenvolver uma doença cardiovascular, começa a apresentar falhas de ereção até quatro anos antes de o coração dar sintomas”, explica. Ou seja, a vida sexual funciona como um marcador da saúde.

Outro ponto é a relação entre depressão e disfunção sexual. Carmita conta que uma disfunção sexual pode conduzir a uma depressão e vice-versa. Ela relata que muitos pacientes deprimidos procuram ajuda quando percebem a falta de interesse sexual.

O atendimento do ProSex é gratuito e de excelência. O primeiro contato deve ser realizado por telefone, no (11) 2661-6982. A partir disso, será realizado o processo de triagem. Os interessados devem ter a idade mínima de 17 anos. O primeiro atendimento é um exame com o urologista, para homens, ou ginecologista, para as mulheres, com o intuito de verificar se há causas orgânicas para os problemas sexuais.

Ouça a entrevista, na íntegra, no player acima.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.