Operação Lava Jato muda visão da população perante a lei

Pessoas menos favorecidas eram as mais punidas; com a operação em andamento, esse cenário muda a cada dia

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Reflexão Econômica desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre a importância do processo da Lava Jato. “As leis no Brasil funcionavam para punir as pessoas menos favorecidas, enquanto os poderosos muito raramente eram punidos de acordo com as leis existentes”, diz Nakabashi.

O professor conta que existem “brechas e maneiras de ficar adiando um julgamento, essas que ficaram conhecidas como primeira, segunda, terceira e até mesmo quarta instância, mas que só se consegue recorrer a esses meios quando se tem um bom advogado”.

Com a Lava Jato, Nakabashi diz que “houve pela primeira vez, em grande escala, pessoas que ocuparam altos cargos, como senadores, deputados e até mesmo a presidência, indo para a prisão, mesmo que por pouco tempo”.

De forma reflexiva, o professor lembra que essas prisões deram para a população a sensação de que a lei estava sendo cumprida, entretanto, no dia a dia, as pessoas continuam infringindo a lei, mesmo que de forma pequena. “Se, por um lado, temos a superoperação que tenta melhorar um pouco essa questão da impunidade, por outro, as pessoas continuam não agindo de acordo com a lei, isto é, sem cumprir suas partes.”

Ouça acima na íntegra a coluna Reflexão Econômica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados