Novo sensor que mede a qualidade do ar tem apelo ecológico

Aplicação móvel para ser instalada em ônibus foi desenvolvida a partir de tese de doutorado de pesquisador na USP

  • 232
  •  
  •  
  •  
  •  
Ecologia – Foto: Visual Hunt

O pesquisador Alessandro Santiago dos Santos, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), desenvolveu uma nova ferramenta de aferição da qualidade do ar. Ele, que é doutor em Engenharia de Transportes pela Escola Politécnica (Poli) da USP conta que uma das maiores preocupações do projeto foi a de criar um dispositivo móvel cujos custos fossem menores do que os das estações tradicionais.

O sensor é instalado em ônibus, e a aplicação da pesquisa é feita em campanhas que abrangem locais específicos. A qualidade do ar já foi aferida em alguns bairros de São Paulo e agora será testada também na cidade de Campinas. A meta é alcançar ainda mais lugares, inclusive municípios do interior que não têm centros de medição.

Para Santiago, o desenvolvimento do novo aparelho permite que o resultado de um trabalho científico seja de fato implantado no cotidiano. Essa, ressalta ele, é uma maneira da sociedade perceber o retorno do dinheiro público aplicado nas universidades, resultando em benefícios ambientais e também aos próprios cidadãos.

Ouça a matéria da Rádio USP no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 232
  •  
  •  
  •  
  •