Especialista adverte: não existe senha segura

Para dificultar a ação de hackers, o ideal é fazer uma senha bem “bagunçada”, ensina o professor Routo Terada

Atualmente, tudo é acessado a partir de senhas. Seu e-mail, conta bancária, compras pela internet, celular, games, o próprio computador. O difícil é viver sem ela. O que deveria ser uma segurança para o usuário não é tão seguro. Apesar de todos os cuidados tomados, ainda assim, quando um hacker quer realmente ter acesso, ele conta com programas que o auxiliam nessa jornada.

Foto: Divulgação/ Hackerspace – IFUSP via Facebook

Buscando conseguir uma segurança maior, empresas, hoje em dia, contam, além da senha, que é indispensável, com biometria e reconhecimento facial. Mas, para nós, simples mortais, o ideal é tentar construir uma senha a mais difícil possível. Segundo o professor Routo Terada, do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística da USP, o ideal é uma senha bem “bagunçada”, composta de letras, números e símbolos.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da matéria.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.