Mundo celebra Dia Internacional da Democracia

Celebração, no último domingo (15), é uma decisão das Nações Unidas como forma de refletir sobre o regime

A data chama a atenção sobre as virtudes e dificuldades enfrentadas em vários lugares do mundo. No momento atual, o panorama internacional apresenta riscos e ameaças para o funcionamento e para a sobrevivência do regime democrático no globo terrestre. Alguns estudos, publicados recentemente, mostram que as democracias podem morrer quando seus líderes eleitos violam as regras democráticas, incentivam a violência, contestam a legitimidade de seus adversários, atacando as liberdades civis e os direitos humanos. Como exemplo, foram citados os chefes de Estado da Rússia, Venezuela, Hungria, Estados Unidos, Turquia e Brasil. Os governos atuais também foram comparados com governos e acontecimentos do século 20, como cita, em conversa com a jornalista Simone Lemos, o professor José Álvaro Moisés.

Ouça no link acima a íntegra da coluna A Qualidade da Democracia.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.