MEC quer suspender por cinco anos criação de novos cursos de Medicina

A suspensão é vista positivamente por professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Ministério da Educação encaminhou ao presidente Michel Temer solicitação para suspender a criação de novos cursos de Medicina pelos próximos cinco anos.

No ano passado, os cursos de Medicina jogaram no mercado de trabalho 21 mil médicos. Os dois últimos editais aprovados pelo governo autorizaram a abertura de 48 novos cursos de Medicina em todo o Brasil.

A suspensão de novos cursos é vista com bons olhos pelo professor Luiz Antonio Del Ciampo, da coordenação do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Para o professor, as atuais 294 escolas devem formar 32 mil médicos por ano a partir de 2020. Para ele, existem médicos demais e é preciso uma política de Estado para atrair esses profissionais para localidades distantes e carentes.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré. Nesta segunda-feira, dia 11 de dezembro, foi apresentado excepcionalmente por Ferraz Junior.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados