Fies perde força como modelo de financiamento estudantil

De fato, o programa viu despencar o número de atendimentos no primeiro semestre do ano, segundo o MEC

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

O Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que chegou a contar com mais de 480 mil contratos na primeira metade de 2014, viu despencar o número de atendimentos para menos de 37 mil pessoas no primeiro semestre deste ano, segundo dados do MEC. O programa do governo federal oferece crédito aos universitários, que começam a quitar as prestações da faculdade um ano e meio após a formatura. A Rádio USP ouviu dois especialistas da Universidade de São Paulo, que têm uma série de restrições em relação ao Fies.

O professor José Marcelino, especialista em Política e Gestão Educacional na USP em Ribeirão Preto, prevê um final melancólico para o programa. Igualmente crítica em sua postura a respeito do Fies, a professora Elizabeth Balbachevsky acredita que esse modelo de financiamento estudantil tenha se desenvolvido a partir de bases frágeis. Ouça as entrevistas, na íntegra, no player acima.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados