Expectativa cerca o Brasil na Assembleia Geral da ONU

Na sua coluna desta semana, o professor Pedro Dallari fala sobre o que se deve esperar da participação brasileira no encontro anual das Nações Unidas

No próximo dia 24, como já é uma tradição, o Brasil abrirá a apresentação de todos os chefes de Estado de 193 países na Assembleia Geral das Nações Unidas. O encontro anual na ONU, que começa esta semana, traz uma dúvida: como será recebida a participação do presidente Jair Bolsonaro em Nova York? Este é o tema da coluna desta semana de Pedro Dallari.  “Trata-se de um espaço privilegiado de discussão e definição de políticas de caráter universal e também de defesa da cidadania no mundo globalizado. E o atual governo brasileiro tem se posicionado de forma contrária a muitos assuntos relevantes dentre os que têm sido discutidos, como a defesa dos direitos humanos e do multilateralismo, antes defendidos pelo Brasil”, afirma Dallari.

“O atual governo mudou radicalmente esta orientação, não tendo entusiasmo pelo multilateralismo, já que é de visão nacionalista, e negando a importância da pauta ambiental. Estes temas são de especial relevância para a ONU. Este ano, por exemplo, a Assembleia Geral vai dar destaque ao debate sobre o combate ao aquecimento global e sobre o desenvolvimento sustentável, bandeiras que não têm contado com o apoio do governo brasileiro. Além disso, é importante lembrar que, nas últimas semanas, o governo brasileiro praticou condutas inadequadas do ponto de vista diplomático.”

Assim, o colunista conclui: “Isso tudo poderá ter repercussão no momento da fala do presidente brasileiro. A opinião pública mundial estará atenta”.

Ouça no player acima a íntegra da coluna Globalização e Cidadania.

 


Globalização e Cidadania
A coluna Globalização e Cidadania, com o professor Pedro Dallari, vai ao ar toda quarta-feiraa às 8h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •