Autoridades sanitárias estão atentas a casos de H1N1 no País

A gripe causou mortes no Amazonas, é típica do inverno e, por enquanto, não é motivo para maior preocupação

  • 131
  •  
  •  
  •  
  •  
Idosos são vacinados durante Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A campanha de vacinação contra a gripe H1N1 foi iniciada em Manaus. Ocorre que, apesar de ser uma doença típica de inverno, ela já causou 26 mortes na capital amazonense e no interior do Estado do Amazonas, que tem mais de 100 casos da moléstia confirmados. Por enquanto, o surto só acontece na Amazônia – não existe epidemia em outras regiões do País, garante  o médico e professor titular do Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP, Marcos Boulos.

Ele adverte, contudo, que casos da doença podem vir a surgir nos próximos meses, justamente os mais frios. “Toda doença de transmissão respiratória, que é o caso da gripe, pneumonias, meningites, sarampo e outras mais, tem maior prevalência quando as pessoas estão em contato mais próximo, já que são transmitidas por gotículas de saliva.” No verão, como as pessoas não ficam em espaços confinados, a possibilidade de ocorrer essas doenças é menor.

Os sintomas da H1N1 são semelhantes aos da gripe comum.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da entrevista com o médico  infectologista Marcos Boulos.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 131
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados