Dieta mediterrânea é ligada à prevenção de transtornos cognitivos

A dieta baseada em frutas, hortaliças e ervas de cheiro está associada à diminuição de doenças cardiovasculares

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A dieta do mediterrâneo consiste na alimentação baseada em frutas, hortaliças, oleaginosas, peixes, leite, vinho e outras variedades de ervas de cheiro. Além do baixo consumo de carne vermelha, gordura de origem animal, produtos industrializados e doces. O professor Octávio Pontes Neto explica que vários estudos associam a dieta a diminuição das ocorrências de doenças cardiovasculares, como o AVC e o infarto do miocárdio, e dos transtornos cognitivos.

Os transtornos cognitivos são caracterizados como a deterioração significativa na capacidade do indivíduo processar as informações que ele recebe, lembrar de fatos recentes ou antigos, entender e compreender tarefas, executar funções e etc. Ele também explica que o declínio dessas capacidades é natural e não necessariamente se torna uma doença. Entretanto, quando acontece maior comprometimento das funções podem evoluir para casos como demência. Ouça acima, na íntegra, o comentário do professor Octávio Pontes Neto.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados