Workshop discute o programa alemão de excelência acadêmica

O evento trouxe representantes de fundação alemã de pesquisa para falarem de sua experiência

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O evento aconteceu na manhã de hoje, dia 17 de novembro, na Sala do Conselho Universitário e reuniu diretores, pesquisadores e dirigentes da Universidade – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O programa alemão para apoiar pesquisas de excelência acadêmica foi o tema do Workshop: Germany and the Academic Excellence Initiative, promovido pela Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), em parceria com a Fundação Alemã de Pesquisa DFG (sigla em alemão para Deutsche Forschungsgemeinschaft), um dos maiores fundos alemães para financiamento de pesquisa.

O vice-reitor Vahan Agopyan abriu o evento elogiando a iniciativa que, segundo ele, “nos permite compartilhar a experiência dos colegas alemães, fortalece as discussões sobre o tema e incentiva o desenvolvimento de iniciativas similares no Brasil”.

“Esse workshop também é uma oportunidade de fortalecer a relação entre a Universidade e a DFG. Nós já temos parcerias significativas com 53 universidades alemãs e publicamos mais de 2.500 artigos em conjunto, entre os anos 2010 e 2016”, considerou o presidente da Aucani, Raul Machado Neto. Já o cônsul geral adjunto da Alemanha em São Paulo, Jens Gust, afirmou que “a parceria entre a USP e as instituições alemãs se aprofundam a cada ano e isso mostra como a internacionalização e o desenvolvimento de redes de pesquisas conjuntas estão entre as prioridades nos dois países”.

Da esq. p/ a dir.: o vice-reitor Vahan Agopyan; a diretora do Escritório da DFG na América Latina, Kathrin Winkler; o diretor do Programa de Excelência Alemão na DFG, Oliver Wiegner; e o vice-diretor do Departamento de Programas e Infraestrutura da DFG, Klaus Wehrberger – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O pró-reitor de Pesquisa, José Eduardo Krieger, também reforçou que “esse evento é uma importante oportunidade para trocar informações sobre como fazer escolhas priorizando as pesquisas de excelência e como convencer executivos e políticos a utilizarem os recursos de acordo com essas diretrizes”.

A primeira apresentação foi da diretora do Escritório da DFG na América Latina, Kathrin Winkler, que falou sobre a DFG e sobre os programas desenvolvidos em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Em seguida, Klaus Wehrberger e Oliver Wiegner, ambos dirigentes da DFG, falaram sobre a história, os objetivos e os aspectos operacionais do programa, as estratégias para a escolha das parcerias e os critérios adotados para a seleção dos projetos de pesquisa financiados pela fundação.

Para encerrar, o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr., falou das perspectivas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) sobre o Programa de Excelência Brasileiro.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados