USP apresenta relatório “ElesPorElas” na Assembleia da ONU

A USP é a única universidade da América do Sul a participar da campanha da ONU Mulheres

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail
A superintendente da SGA, Patrícia Faga Iglecias Lemos (a segunda, da esq.p/dir.); a coordenadora do Escritório USP Mulheres, Eva Alterman Blay, à esquerda do reitor Marco Antonio Zago (no centro, segurando o cartaz); e a delegação da Universidade, na apresentação promovida pela ONU Mulheres, em Nova Iorque (Foto: Divulgação)

A USP participou, no dia 20 de setembro, do lançamento do relatório da campanha “ElesPorElas” [HeForShe], promovida pela ONU Mulheres, entidade dedicada a projetos na área de igualdade de gêneros e empoderamento das mulheres. O evento foi realizado em Nova Iorque, paralelamente aos debates da 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas.

A USP foi uma das dez universidades escolhidas internacionalmente para fazer parte do movimento, sendo a única da América do Sul a participar do projeto, que convoca pessoas de todo o mundo para desenvolver iniciativas e advogar pela igualdade de gêneros. Lançada em 2015, a iniciativa “ElesPorElas Impacto 10x10x10” reúne dez chefes de Estado, dez presidentes de empresas e dez presidentes de universidades.

Além das contribuições da USP, o relatório contém informações e compromissos de outras nove universidades que fazem parte da campanha: Universidade de Georgetown (EUA), Sciences Po (França), Universidade de Nagoia (Japão), Universidade de Stony Brook (EUA), Universidade de Hong Kong (China), Universidade de Leicester (Reino Unido), Universidade Kenyatta (Quênia), Universidade de Waterloo (Canadá) e Universidade de Witwatersrand (África do Sul). Clique aqui e acesse o documento.

O reitor Marco Antonio Zago (o segundo, da esq. p/ dir.) fez sua apresentação ao lado dos dirigentes das outras Instituições participantes do programa Impacto 10X10X10 (Foto: Divulgação)

“A Universidade é um espaço privilegiado, onde a educação é um instrumento para mudanças transformadoras de comportamento em longo prazo, de forma a solucionar problemas sociais como a violência contra as mulheres, bem como todas as formas de discriminação”, afirmou o reitor da USP, Marco Antonio Zago, durante sua apresentação.

Zago mencionou, como importantes iniciativas desenvolvidas na USP, a Cartilha “Violência de Gênero na Universidade”, elaborada pelo Escritório USP Mulheres, e o vídeo produzido por alunas da Escola Politécnica (Poli). Além do dirigente, a USP foi representada pela coordenadora do Escritório, Eva Alterman Blay; pela superintendente de Gestão Ambiental (SGA) da Universidade, Patrícia Faga Iglecias Lemos; e por uma delegação formada por dez docentes e estudantes da Universidade.

“Os resultados anunciados no relatório Impacto 10x10x10 são inspiradores. Como líderes em seus campos, os Campeões de Impacto têm a chave para romper com normas e fazer progressos que podem mudar o jogo para mulheres e homens. O relatório compartilha estratégias, barreiras encontradas e conquistas para que outros possam seguir o seu exemplo”, destacou a diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, na cerimônia.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Textos relacionados