Expedição faz doação de mais de 200 próteses e aparelhos auditivos em Rondônia

Neste ano, pesquisadores das áreas de odontologia e fonoaudiologia levarão na bagagem cursos de capacitação e atendimento à população da região de Monte Negro

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Na primeira "Expedição Rondônia" promovida pela Universidade de São Paulo (USP), neste ano, pesquisadores das áreas de odontologia e fonoaudiologia levarão na bagagem cursos de capacitação e atendimento à população da região de Monte Negro, interior de Rondônia. Além dos procedimentos clínicos e orientação voltada para a saúde coletiva, serão doados mais de 100 aparelhos auditivos e 130 próteses dentárias aos pacientes do projeto. Um laboratório de prótese também será inaugurado. A expedição acontece de 09 a 22 de fevereiro."A adaptação dos aparelhos auditivos nos pacientes é um marco da expedição", afirma Magali de Lourdes Caldana, professora da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP) e coordenadora do projeto.  Caldana ressalta a contribuição de especialistas na área da fonoaudiologia, como a professora Maria Cecília Bevilácqua, e as parcerias com os fabricantes dos aparelhos como "fundamentais para a ampliação do atendimento".Implantado em 2002 pela então diretora da FOB/USP, Maria Fidela de Lima Navarro, e pelo professor José Roberto de Magalhães Bastos, titular da área de Saúde Coletiva e atual prefeito do campus da USP em Bauru, o projeto tem se destacado pelo pioneirismo, assiduidade e o crescente investimento. Por exemplo, durante esta expedição será inaugurado um laboratório de prótese dentária na Clínica de Odontologia da USP existente no local. "Além de mais saúde, o novo serviço irá levar mais conforto à população daquela região, que é bastante carente", informa Bastos, lembrando que o novo laboratório terá o nome de José Valdes Conti, uma das maiores autoridades brasileiras na área da prótese dentária.Monte Negro é um município do interior de Rondônia com aproximadamente 17 mil habitantes. Lá a USP possui um núcleo avançado de pesquisas de ponta na área de doenças tropicais, sob responsabilidade local do médico Luís Marcelo Aranha Camargo, professor do Instituto de Ciência Biomédicas (ICB/USP).A iniciativa foi tão enriquecedora que a universidade busca ampliar os investimentos. A USP está canalizando recursos próprios para a montagem um Núcleo de Promoção à Saúde com a Prefeitura Municipal de Monte Negro. A nova unidade ficará sob a responsabilidade da FOB/USP, através da área de Saúde Coletiva do Departamento de Odontopediatria, Ortodontia e Saúde Coletiva.Para os integrantes do projeto, a expedição é uma oportunidade de aprendizado e crescimento pessoal, como é o caso de Fábio Silva de Carvalho, cirurgião-dentista e mestrando em Saúde Coletiva em Bauru.  Mesmo em sua quinta expedição, a pós-graduanda Ariádnes Nobrega de Oliveira, ainda carrega um pouco de ansiedade: "a cada viagem novas experiências são vividas".  Larissa Moreno, aluna de Odontologia, aposta no intercâmbio de experiências. "Tenho certeza que serão dias de novos aprendizados e de troca de conhecimentos entre nós e a população local", diz.Carvalho acrescenta que a preocupação da expedição em respeitar as realidades locais é um dos objetivos do grupo. "Preparamos cursos para a qualificação de professores da rede pública, mas como na zona rural a rotina é diferente, buscamos uma adaptação. Enquanto o pessoal da cidade vem até nós, na área rural nós iremos até eles", revela Carvalho que é o coordenador dos alunos nesta XV Expedição.Após a realização dos cursos, no dia 20 de fevereiro, está prevista uma videoconferência, a primeira na história do município, sobre o tema "Qualidade de Vida: Ações da USP em Rondônia" que contará com a parceria da FOB/USP e da equipe da Telemedicina da Faculdade de Medicina da USP/SP, sob responsabilidade do professor Chao Lung Wen.  Para avaliação das atividades serão realizadas reuniões diárias com todos os integrantes. Além da FOB/USP e da Prefeitura Municipal de Monte Negro a expedição conta com a participação das Faculdades de Medicina da USP de São Paulo e Ribeirão Preto e apoio da Força Aérea Brasileira (FAB) e da empresa Phonak Aparelhos Auditivos. Esta é a XV Expedição Rondônia e, conforme estimativa dos organizadores, deverá atingir 1200 pessoas.Luís Victorelli – MTb 21.656Mais informações podem ser obtidas com Fábio Carvalho. Responsável discente da Expedição. Contato: 14  8141- 8445

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail