Brasiliana Digital da USP já teve mais de 18 mil downloads gratuitos

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A Brasiliana Digital da Universidade de São Paulo (USP) já teve, desde o lançamento no dia 16 de junho até a primeira semana de julho, 60 mil acessos e 18.487 mil downloads gratuitos de livros raros, documentos históricos, manuscritos e imagens.

O site faz parte da Brasiliana USP, coordenada pelo professor István Jancsó, um projeto da Reitoria da USP, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que está sob a responsabilidade da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, órgão da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária.

A biblioteca foi criada para abrigar e integrar na USP a brasiliana (acervos sobre o Brasil e feitos no Brasil) reunida pelo bibliófilo José Mindlin ao longo da vida, composta por 17 mil títulos ou 40 mil volumes, doados da Biblioteca Mindlin por ele, sua esposa Guita e seus filhos à USP.

O diretor da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, Pedro Puntoni, que também coordena o Laboratório da Brasiliana Digital, além de ser historiador e professor da USP, afirma que esta disponibilização digital estimula a leitura, apesar de achar que uma biblioteca digital nunca irá substituir uma biblioteca física. “Esta ideia está estimulando o interesse das pessoas neste conteúdo (de assuntos brasileiros) e temos planos de digitalizar o acervo das Faculdades de Direito e de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), que possuem coleção de obras raras de assuntos brasileiros. E, futuramente, estimular outras bibliotecas da USP a disponibilizar digitalmente parte dos seus conteúdos também”, diz.

Nesta primeira fase de implantação do site, 3.000 documentos estão disponíveis (livros raros, documentos históricos, manuscritos e imagens) para download. Mas há planos de aumentar o catálogo já em julho, com a disponibilização de 29 livros de Machado de Assis. A Brasiliana USP está construindo um moderno edifício de 20 mil metros quadrados, na Cidade Universitária, em São Paulo.

O projeto de arquitetura foi desenvolvido pelos escritórios Eduardo de Almeida e Rodrigo Mindlin Loeb, com a assessoria da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Além de abrigar os acervos do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP e da Biblioteca Brasiliana Mindlin (BBM), garantindo as melhores condições de acesso aos seus usuários, e suas atividades regulares de pesquisa, ensino e extensão, o novo edifício será a sede das atividades acadêmicas e culturais do Projeto Brasiliana USP.

Clique aqui para acessar o acervo da Brasiliana Digital.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail