Cirurgiã-dentista trata em livro da relação da obesidade com doenças bucais

As doenças periodontais mais comuns em obesos mórbidos podem interferir no resultado das cirurgias bariátricas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A obesidade, além de aumentar os riscos de problemas cardiovasculares, de diabete e hipertensão, também está associada a doenças infecciosas da boca. Baseado em pesquisa com pacientes mórbidos com indicações de cirurgias bariátricas, o livro Obesidade e Saúde Bucal: Riscos e Desafios, de autoria de Silvia Helena Carvalho de Sales Peres, da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP, traz o tema para discussão na sociedade.

Doença considerada epidêmica pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade atinge a população de maneira geral, trazendo implicações à saúde integral das pessoas. Os indivíduos com excesso de peso estão mais sujeitos aos problemas de saúde bucal e a desenvolver doenças crônicas graves como a diabete do tipo II, problemas cardiovasculares, hipertensão, dislipidemia, arteriosclerose, apneia, refluxo gastroesofágico e até alguns tipos de câncer. No livro, Silvia procurou correlacionar o excesso de peso ao surgimento de doenças periodontais, com perda óssea, evolução de lesões de cárie dentária e desgaste e perda dentária – problemas de saúde bucal que poderiam interferir no sucesso dos resultados das cirurgias bariátricas.

Silvia Helena Carvalho de Sales Peres, autora do livro "Obesidade e Saúde Bucal: Riscos e Desafios" - Foto: Arquivo pessoal
Silvia Helena Carvalho de Sales Peres, autora do livro “Obesidade e Saúde Bucal: Riscos e Desafios” – Foto: Arquivo pessoal

As pesquisas vêm sendo realizadas há dez anos e foram acompanhados cerca de 1.500 pacientes entre crianças, adolescentes e adultos, antes e após a cirurgia bariátrica, dando enfoque aos “aspectos epidemiológicos e clínicos”. Os pacientes que eram atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), receberam cuidados em saúde bucal no pré e no pós- operatório. O objetivo foi avaliar o estado geral dos pacientes, acompanha-los antes e depois do procedimento, na tentativa de minimizar riscos e consequências no pós-cirúrgico.

Baseado nesses trabalhos, o livro traz uma abordagem global da pesquisa, esclarecendo dúvidas clínicas e procedimentos, apresentando informações sobre ética na área odontológica, e dados sobre a investigação científica. Segundo a pesquisadora, a obra abre perspectiva para novas investigações e tem grande relevância clínica, sendo o livro indicado tanto para profissionais de saúde quanto para pesquisadores.

Como recomendação geral de uma cirurgiã-dentista, Silvia faz um alerta aos pacientes obesos e portadores de doenças crônicas: o reforço dos cuidados com higiene diária, o uso regular de fio dental e escovação pelo menos três vezes ao dia para evitar o surgimento de placas bacterianas, que causam inflamações na gengiva. As visitas periódicas aos cirurgiões-dentistas devem ser mais frequentes – de três em três meses – a fim de que se faça uma profilaxia mais adequada da boca. O dentista precisa ser um profissional atento, qualificado e bem informado sobre o assunto. “ Os problemas precisam ser diagnosticados precocemente e tratados”, afirma.

Obesidade, um problema de saúde pública

Livro é baseado em pesquisa feita na Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP com obesos mórbidos, com indicação de cirurgia bariátrica - Foto: Divulgação
Livro é baseado em pesquisa feita na Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP com obesos mórbidos, com indicação de cirurgia bariátrica – Foto: Divulgação

A Organização Mundial da Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso. No Brasil, um levantamento feito pelo Ministério da Saúde revela que 51% da população está acima do peso. O avanço da obesidade e a difusão de novas técnicas fazem com que muitas pessoas que se encontram dentro dessa estatística, principalmente os obesos mórbidos, recorreram às cirurgias bariátricas de redução do estômago, para perda de peso e tratamento das doenças associadas ao excesso de gordura corporal. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica divulgou que, somente em 2015, foram feitos cerca de 93 mil procedimentos no Brasil, contando com o sistema particular e do SUS.

O livro Obesidade e Saúde Bucal: Riscos e Desafios foi lançado em maio pela Editora Dental Press durante o 29 Congresso Odontológico de Bauru. A autora Silvia Helena de Carvalho Sales Peres é professora da área de saúde coletiva da Faculdade de Odontologia de Bauru e é coordenadora do grupo de pesquisa no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) “Transtornos alimentares e obesidade – adulto, infantil e bariátrica.

Mais informações: (14) 3235-8260.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados