Instituto de Psicologia recruta cães domésticos para estudo

Os cachorros precisam ter entre 1,5 e 9 anos, podem ser de qualquer sexo e raça (ou sem raça definida), devem ficar confortáveis com pessoas e em ambientes novos e não devem apresentar problemas de saúde auditivos, visuais ou crônicos. Os cães também precisam gostar de petiscos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Pesquisadoras do Laboratório de Cães do Instituto de Psicologia (IP) da USP estão realizando um novo estudo para avaliar se cães domésticos conseguem utilizar pistas emocionais para resolver problemas.

A equipe está recrutando cachorros com idade entre 1,5 e 9 anos, de qualquer sexo e raça (ou sem raça definida), que fiquem confortáveis com pessoas e em ambientes novos e que não apresentem problemas de saúde auditivos, visuais ou crônicos. Os cães também precisam gostar de petiscos.

CARTAZ_CÃES2016
Clique na imagem para ampliar

A coleta de dados ocorrerá no Instituto de Psicologia da USP, em São Paulo, na Avenida Professor Mello Moraes, 1.721, Cidade Universitária, Butantã. Cada cão deverá ser levado para a USP um único dia, para uma sessão de uma hora. As pessoas participarão dos testes acompanhando seus cães e respondendo a dois questionários: um sobre o temperamento do animal e outro sobre apego.

Os pesquisadores coletarão os dados todos os dias, incluindo finais de semana, em janeiro e fevereiro de 2017.

O grupo de pesquisa é coordenado pela professora Briseida Dôgo de Resende e a pesquisa executada pela doutoranda Natalia de Souza Albuquerque, ambas do Instituto de Psicologia da USP.

Os interessados devem fazer agendamento prévio pela página do laboratório no Facebook (@CaesLab) ou e-mail laboratoriodecaesusp@gmail.com.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail