Inovações frutos da nanotecnologia já estão invadindo nosso cotidiano

Pesquisador revela diversidade de setores produtivos que aplicam conhecimentos desenvolvidos pela nanociência

  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

O Momento USP Inovação desta semana tratou da nanotecnologia. O conceito foi introduzido na sociedade em 1959, pelo físico Richard Feynman, que propôs a manipulação da matéria em escala atômico-molecular, de forma a gerar novos materiais e novas aplicações. As informações são de Koiti Araki, professor do Instituto de Química e pesquisador do Laboratório de Química Supramolecular e Nanotecnologia. Ele conta que o cientista, à época, sugeriu que todo o conteúdo da Enciclopédia Britânica fosse colocado na cabeça de um alfinete, o que era impensável.

O professor revela que a sociedade tem sido “invadida” pela nanotecnologia, uma vez que essa ciência pode ser aplicada nos mais diversos ramos. Araki exemplifica com o caso da Toyota, que desenvolveu nanocompósitos à base de argila, de modo a tornar os plásticos mais resistentes, permitindo, assim, a obtenção de peças com as mesmas propriedades, mas mais leves e baratas. A indústria de cosméticos também se utiliza de nanopartículas em filtros solares, por exemplo, que garantem a proteção contra raios UV, mas melhoram o aspecto do produto. O pesquisador dá destaque, também, para as possibilidades de uso da nanociência no tratamento de água, permitindo a remoção até de contaminantes solúveis. Medicina e eletrônica são outras áreas que fazem bons usos desses avanços científicos.

Segundo o professor, a USP é uma das universidades mais importantes para o desenvolvimento da nanociência. Uma das iniciativas se deu em 2000, quando foi criada a Rede NanoUSP, com o intuito de aprofundar os conceitos, desenvolver a parte científica e acadêmica, e também suas aplicações práticas. A USP teve participação nas edições da Nanotec Expo que aconteceram em São Paulo, com o fim de disseminar os conhecimentos desenvolvidos na área. Além disso, em 2010, foi criada pelo governo federal a Iniciativa Brasileira de Nanotecnologia e, em 2012, o SisNANO, rede nacional de laboratórios de nanotecnologia, em parceria com empresas envolvidas com o tema.

Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 15
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados