Hábitos podem agravar problemas urinários em adultos e crianças

Urologista explica como costumes e aprendizados agravam o quadro de saúde em diferentes faixas etárias

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Anatomia normal dos sistemas reprodutor e urinário masculino comparada à presença de hiperplasia prostática benigna (HPB), problema pelo qual o presidente Temer passou – Imagem: Adaptado de National Cancer Institut

Com a obstrução urológica do presidente Michel Temer, veio à tona discussões acerca dessa questão. Os problemas urinários fazem parte da vida dos indivíduos, sobretudo aqueles em idade avançada. Aos 40 anos, os casos são raros. Entretanto, o agravamento é universal aos 80.

O diagnóstico é do professor e orientador do programa de pós-graduação em Urologia da Faculdade de Medicina da USP Cristiano Mendes Gomes. Segundo o médico, a prevenção desse transtorno é semelhante aos cuidados com o coração e a diabete. Uma dieta bem balanceada, exercícios físicos e um intestino equilibrado, por exemplo, contribuem para o bom funcionamento do sistema urinário.

Gomes aponta, contudo, que maus hábitos raramente afetam os rins de indivíduos sem problemas crônicos. Pessoas com doenças neurológicas, como a esclerose, e crianças com refluxo de urina da bexiga para os rins tendem a ter disfunções renais.

Quanto aos comportamentos, o especialista destaca que os pequenos ainda não seguram a urina com precisão. Assim, quando são orientados a fazer suas necessidades em banheiros públicos sem encostar no vaso sanitário, eles tendem a ficar em posições desconfortáveis, contraindo a musculatura pélvica. De acordo com o urologista, esse ato facilita o aprendizado de hábitos errados de urinar e, consequentemente, o surgimento de queixas.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados