Governo dá com uma mão e tira com a outra

A fragilização da Previdência Social enfraquece as políticas públicas, aumenta a vulnerabilidade social, a pobreza e a desigualdade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp790px
.

Foto: Marcos Correa/Fotos Públicas/Agência PR
Foto: Marcos Correa/Fotos Públicas/Agência PR

O governo federal dá prosseguimento aos seus esforços para congelar os gastos, agora trabalhando no sentido de agilizar as reformas da Previdência. Para o colunista Gilson Schwartz, a proposta de reforma, da maneira que foi anunciada, descarta avanços obtidos com a Constituição de 1988 e aprofunda as desigualdades sociais brasileiras. Ao mesmo tempo, o governo passou a flertar com uma política de redução de juros, visando a uma retomada do consumo e dos investimentos. A grande discussão que permanece é saber qual a sustentabilidade do alívio financeiro quando a proteção social no País é reduzida.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados