Dolores Duran, uma mulher à frente de seu tempo

Cantora e compositora, a artista sofreu preconceitos por cantar na noite carioca, ser mulher e, ainda por cima, negra

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Poucos sabem quem foi Adiléia Silva da Rocha, nascida em 7 de junho de 1930. A grande maioria a conhece pelo seu nome artístico: Dolores Duran, uma das mais talentosas  mulheres a entrar no mundo da música, o que não a livrou de ser alvo de preconceitos, pois, além de ser mulher e cantar na noite carioca, era negra. A música A banca do distinto, composta por Billy Blanco, foi feita para ela como resposta a atos de racismo que vinha sofrendo.

Nada a abateu, contudo – Dolores Duran pode ser considerada uma mulher à frente de seu tempo. Intérprete e compositora, de sua autoria constam 34 músicas. Sua vida foi narrada e transformada no livro Dolores Duran: a noite e as canções de uma mulher fascinante, escrito por Rodrigo Faour.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados