Atentados dos chamados “lobos solitários” crescem na Europa

Marília Fiorillo comenta sobre ataque ocorrido em frente ao Parlamento Britânico

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

cab_marilia

logo_radiousp790
.
O ataque ao Parlamento Britânico, que resultou em quatro mortes e dezenas de feridos, até o momento dessa  gravação, foi cometido por um cidadão britânico, Khalid Masood, 52 anos, cujo nome original, pelo que foi apurado, era Adrian Russell Elms. Mas sua cidadania, ou ascendência, é o de menos, à semelhança dos recentes atentados em Paris e Berlim, entre outros; trata-se mais uma vez do chamado “lobo solitário”, que não estava no radar da inteligência britânica como um extremista. A ausência de quaisquer ligações com jihadistas parece comprovada, inclusive pela demora com que o autodenominado Estado Islâmico levou para reivindicá-lo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados