Colunista analisa possível saída da Inglaterra da União Europeia

A eventual saída da Inglaterra é consequência de um atrito ainda existente de vários projetos imperiais que reverberam

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

cab_gilson

O voto no referendo sobre ficar ou sair da União Europeia divide os Conservadores, os Trabalhistas e sindicatos e a esquerda - Foto: Divulgação/litci.org
O voto no referendo sobre ficar ou sair da União Europeia divide os Conservadores, os Trabalhistas e sindicatos e a esquerda – Foto: Divulgação/litci.org

Na próxima quinta-feira (23), a Inglaterra realiza o plebiscito para  definir se o país vai deixar a União Europeia. É sobre isso que fala o professor Gilson Schwartz em sua coluna semanal para a Rádio USP.

Em sua opinião, a possível saída da Inglaterra do bloco europeu representa um risco de que os interesses mais particularistas e as residuais disputas imperiais voltem a prevalecer no cenário internacional.

O rompimento dos laços britânicos com a União Europeia seria prejudicial também aos interesses comerciais brasileiros.

.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados