Vitória dos conservadores ratifica saída do Reino Unido da UE

Segundo Rubens Barbosa, os conservadores conquistaram uma esmagadora vitória frente a uma performance decepcionante do Partido Trabalhista

Na última coluna do ano, o embaixador Rubens Barbosa analisa o resultado histórico das eleições do último dia 12, quando as urnas colocaram fim a um impasse de três anos sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, desde o referendo de 2016. Foi a maior vitória dos conservadores desde 1987 e uma fragorosa derrota para o Partido Trabalhista inglês, que teve uma performance eleitoral considerada abaixo da crítica. Por sua vez, o Partido Nacionalista escocês saiu-se bem no pleito: ganhou boa parte das cadeiras, abrindo caminho para a independência do país.

“Como resultado das eleições, está certa a saída do Reino Unido e se encaminha, de alguma maneira, uma votação para a independência da Escócia”, diz Barbosa. Criou-se um novo cenário e grandes desafios se apresentam daqui para a frente. Ainda restam etapas a ser cumpridas para a saída da Inglaterra da UE. Uma tarefa que se impõe é definir a futura relação dos ingleses com a comunidade europeia, em seus mais variados aspectos políticos e econômicos.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.