Proposta de plebiscito que altera a Constituição repercutiu negativamente

O colunista avalia que o deputado Ricardo Barros deveria se preocupar com questões como as reformas administrativa e fiscal, para que o Brasil volte a crescer

 03/11/2020 - Publicado há 11 meses
Por

O deputado Ricardo Barros, líder do governo, considera que a Constituição brasileira deixou o País ingovernável e propõe a convocação de plebiscito para saber se a população brasileira quer ou não a convocação de uma nova constituinte para alterar a atual,  nela incluindo deveres que, segundo o parlamentar, não estão na atual Carta do País. É possível que o parlamentar esteja com olhos no Chile, que passou por mudanças recentes e que enfrenta uma crise.

A repercussão foi extremamente negativa entre os principais juristas e o presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), que foi enfático em declarar que o Brasil não está em crise de regime, mas em crise política de instabilidade. O governo está ingovernável porque existem questões muito mais importantes, como as reformas administrativa e fiscal, que estão na expectativa do mercado para que mudanças ocorram e o Brasil volte a ter investimentos importantes na área da economia.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.