USP sedia encontro internacional de Responsabilidade Social e Universidade

Reunião da University Social Responsability Network trouxe troca de experiências em extensão e inserção social universitária

Por - Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=158303
  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  
Pró-reitora de Cultura e Extensão, professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado recebe os integrantes da USRN com o chefe de gabinete da Reitoria da USP, professor Gerson Yukio Tomanari e o presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional, professor Raul Machado Neto – Foto: PRCEU

A USP está recebendo entre os dias 4 e 6 de abril o encontro internacional da USRN – University Social Responsability Network. Trata-se de uma rede internacional que tem o objetivo de mobilizar universidades para enfrentar os desafios econômicos, sociais, culturais e ambientais e encontrar soluções um mundo mais justo, inclusivo, pacífico e sustentável. Composta de 14 instituições, a rede tem na USP a única representante latino-americana.

Os representantes das universidades da USRN se reúnem periodicamente para trocar experiências e discutir possibilidades de políticas universitárias voltadas para a cultura, extensão e responsabilidade social e o encontro de agora foi realizado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU), que abriga o projeto University Social Responsability Network, grupo criado justamente para apoiar, coordenar e fortalecer a participação da USP na rede mundial.

A coordenadora da comissão gestora do projeto, professora Myrna de Arruda Nascimento destacou que “a USP vem se destacando cada vez mais no engajamento das questões sociais, ambientais e culturais, até em função de seu tamanho e caráter público”.

Antes da programação oficial, todo o grupo encontrou-se em um jantar de integração e boas-vindas, no qual o reitor Vahan Agopyan recebeu uma homenagem pela relevância que a USP vem tendo nessa área. A homenagem foi entregue pelo professor Norman Duncan, vice-presidente da Universidade de Pretória e representante da USRN.

A programação foi aberta na manhã do dia 4 de abril pela professora Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária da USP, que fez uma apresentação para os presentes ressaltando o tamanho da Universidade, sua inserção social e presença no estado de São Paulo.

Além de apresentar órgãos e programas da PRCEU, a pró-reitora destacou alguns exemplos de projetos de extensão da USP e ainda indicativos de inclusão social dos últimos anos. Entre os presentes, estiveram os representantes da Universidade de Pretória, Universidade de Manchester, Hong Kong Polytechnic University, Sichuan University, Kyoto University, Yonsei University Korea e Al Farabi Kazakh National University.

Para Maria Aparecida, “é importante que uma universidade pública como a USP tenha consciência sobre a origem dos seus recursos e saiba utilizá-los de forma responsável e eficiente, indo além da formação de profissionais de excelência mas também fortalecendo os laços com a sociedade e levando até a população uma ampla gama de ações.”

O público demonstrou especial interesse pelas questões de inserção social, discussão que foi aprofundada na apresentação seguinte, quando a professora Ana Paula Morais Fernandes, integrante da rede e coordenadora do programa USP Diversidade, apresentou mais detalhes dos programas de extensão. Em seguida, a professora Myrna fez um fechamento complementando o viés de responsabilidade social que direciona essas ações.

Finalizando a programação da manhã, o grupo assistiu a uma apresentação do Coralusp com canções populares brasileiras e em seguida conheceu as instalações da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin. O período da tarde foi todo dedicado a discussões de trabalho, nas quais cada convidado apresentou ações de suas próprias universidades, além de discussões sobre a agenda da USRN.

O segundo dia do encontro está dedicado a uma visita ao sítio histórico Ruínas do Engenho de São Jorge dos Erasmos, o mais antigo resquício preservado da presença histórica portuguesa no Brasil. Órgão da PRCEU, o Engenho hoje em dia é visitado pelo público e promove uma série de atividades educativas gratuitas. Último dia do evento, a sexta-feira inclui reuniões de trabalho, apresentação de projetos da rede e uma visita ao Museu de Arte Contemporânea da USP, no Ibirapuera.

Michel Sitnik/Assessoria de Comunicação da PRCEU

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados