Sete egressos da USP estão entre as 100 pessoas mais inovadoras da América Latina em 2023

Organizada pela empresa digital de conteúdo financeiro Bloomberg Línea, a lista selecionou 45 brasileiros que contribuem para o desenvolvimento da América Latina

 09/01/2024 - Publicado há 6 meses
Mayana Zatz, Cecília Bottai Mondino, Daniel de Freitas, David Schlesinger, Francis Queen, Marília Lara e Leonardo Santos – Fotos: USP Imagens/ Heineken/ Redux/ MIT Technology/ Raizen/ Stattus4/ Semantix

.
A Bloomberg Línea, empresa digital de conteúdo financeiro presente em 20 países nas Américas, divulgou uma lista com 100 Pessoas Inovadoras da América Latina em 2023. Entre os selecionados, 45 são do Brasil e sete são egressos da USP, conforme divulgado pela Agência USP de Inovação (Auspin). A lista foi divulgada no final do ano, no dia 12 de dezembro.

A seleção dos nomes levou em conta pessoas que “têm superado as circunstâncias e as convenções, contribuindo para o desenvolvimento da região e para ampliar o impacto da América Latina no mundo”. Há contemplados em várias áreas: finanças, sustentabilidade ambiental, saúde, inteligência artificial, software, entretenimento, arte e moda, entre outros.

De acordo com a empresa, cada nome na lista foi selecionado pela equipe editorial, seguindo critérios de mérito, conforme a metodologia adotada. “A intenção é reconhecer aqueles que superam as expectativas e contribuem para seus campos de atuação”, escrevem os editores da lista.

Em destaque constam nomes de brasileiros como Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central; Daniel Randon, presidente da Randoncorp, maior fabricante de reboques e semirreboques da América Latina e entre as 10 maiores do mundo; Harry Schmelzer Jr., diretor-presidente da Weg, empresa multinacional brasileira especializada na fabricação e comercialização de motores elétricos, transformadores, geradores e tintas; e Artur Grynbaum, vice-presidente d’O Boticário.

Os uspianos que estão na lista são:

Mayana Zatz
Graduada e mestre em Ciências Biológicas, além de doutora em Genética, todos pela USP, é professora pela mesma Universidade e tornou-se uma das pesquisadoras mais renomadas do País. Seu trabalho se concentra na pesquisa sobre o genoma humano e as células-tronco. Em 1995 foi uma das pioneiras a localizar um dos genes ligados a um tipo de distrofia muscular. É coordenadora no Genoma USP.

Cecília Bottai Mondino
Formada pela Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária (FEA) da USP, é vice-presidente de marketing da Heineken Brasil, onde lidera a estratégia para as marcas de cervejas e bebidas não alcoólicas do grupo no país. A executiva retornou ao Brasil em 2023 depois de três anos trabalhando na sede da empresa na Holanda.

Daniel de Freitas
Formado em engenharia da computação pela Escola Politécnica (Poli) da USP, é fundador do chatbot Character.AI, uma plataforma que permite que os usuários conversem com robôs baseados em personagens e pessoas reais. Trabalhou em empresas como Google e Microsoft antes de fundar sua empresa. Em 2023, ele se tornou o primeiro bilionário da inteligência artificial no Brasil, com uma fortuna estimada em R$ 1,15 bilhão, segundo a Forbes.

David Schlesinger
Neurologista formado pela Faculdade de Medicina (FM) da USP, é o cofundador e CEO da Mendelics, um laboratório focado em análise genômica. Durante a pandemia, a Mendelics foi responsável, em parceria com o Hospital Sírio Libanês, pela criação de um teste caseiro de covid-19 que indicava se a pessoa estava ou não infectada pelo coronavírus em até três horas.

Francis Queen
Formado em engenharia elétrica pela Escola Politécnica (Poli) da USP, é vice-presidente de etanol, açúcar e bioenergia da Raízen, maior empresa do Brasil no ramo. O executivo tem liderado diversas iniciativas relacionadas à produção de energia limpa e renovável. Na corrida pela descarbonização, em 2023 a Raízen foi a primeira empresa do mundo a receber uma importante certificação internacional para produção de Combustível Sustentável de Aviação (SAF, na sigla em inglês) a partir do etanol.

Marília Lara
Graduada e mestre pela Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária (FEA) da USP, é diretora executiva e cofundadora da Stattus4, empresa de tecnologia que desenvolve um sistema inteligente para a detecção de vazamentos em redes de distribuição de água, com o objetivo de reduzir o desperdício.

Leonardo Santos
Cursou MBA pela FIA Business School, criada por professores da FEA USP, e é fundador e CEO da Semantix, uma deeptech brasileira especializada em Big Data, Análise de Dados e Inteligência Artificial. A empresa abriu capital em 2021 por meio de uma fusão com um SPAC e é listada na Nasdaq.

Para saber mais acesse a página com a lista completa neste link.

.

Com informações da Agência USP de Inovação


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.