Estação Antártica marca participação da USP na Virada ODS de São Paulo

Evento que começa nesta sexta e vai até domingo terá uma instalação idealizada pelo Instituto Oceanográfico da USP que simula a Estação Comandante Ferraz, base de pesquisa brasileira na Antártida

 07/07/2022 - Publicado há 3 meses
Foto: Divulgação/Greennation

.
Terá início nesta sexta-feira, dia 8 de julho, e vai até o domingo, a Virada ODS, a maior conferência sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) do mundo, organizada pela Prefeitura de São Paulo no Pavilhão do Parque Ibirapuera e em mais nove polos espalhados por toda a capital. Além de atividades culturais e educativas, a programação da Virada inclui feira de negócios, hackathon e um congresso internacional. O evento é gratuito e para participar basta se cadastrar no site neste link.

A USP participa do evento com o Instituto Oceanográfico (IO), que idealizou a Estação Antártica, uma das 15 instalações sensoriais e tecnológicas no Pavilhão da Bienal que vão proporcionar ao público mergulhar em ambientes experienciais sobre sustentabilidade. A Estação Antártica simula a Estação Comandante Ferraz, base de pesquisa brasileira na Antártida da qual os cientistas da USP participam.

A Virada ODS de São Paulo abrangerá seis áreas dentre os 17 ODS: Comunicação; Inovação e Tecnologia; Desenvolvimento Econômico; Justiça; Educação e Cultura. Nesta sexta-feira e no sábado, serão realizados bate-papos sobre ODS com convidados que responderão a perguntas os temas: mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável; smart cities, as cidades do futuro; saúde pós-covid, o que muda; igualdade de gênero, direito e oportunidades para as mulheres; combate ao racismo, como combater o racismo estrutural; paz, justiça e instituições eficazes; e combate à fome e à pobreza.

A abertura acontecerá às 10h no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, com autoridades nacionais e internacionais. O destaque da Virada será o 1º Fórum de Desenvolvimento Sustentável das Cidades, que durante os três dias reunirá gestores públicos, acadêmicos, organizações da sociedade civil e do setor privado para debater os avanços e desafios das cidades no cumprimento da Agenda 2030 da ONU.

O segundo piso da Bienal do Ibirapuera, nos dias 8, 9 e 10, será ocupado pelas atrações do Festival Green Nation: um espaço com atividades lúdicas e experimentais, que trabalha a sensibilização nos 17 ODS. No terceiro piso, durante o evento serão realizadas rodadas de negócios entre participantes selecionados previamente por editais.

No Hub Green Sampa, haverá Hackaton, competição que ocorrerá dias 9 e 10. Os dois melhores projetos de cada tema serão premiados no domingo como incentivo às startups sem burocracia. Já a programação marca eventos em oito Centros Educacionais Unificados (CEUs): Parelheiros, Butantã, Cidade Dutra, Heliópolis, Água Azul, Jardim Paulistano, São Rafael e Jaçanã.

O evento é uma iniciativa do Instituto Cidades Sustentáveis, no âmbito do Programa Cidades Sustentáveis, com o apoio do projeto CITinova e do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês).

Programação do Fórum

O 1º Fórum de Desenvolvimento Sustentável das Cidades, congresso internacional, terá nove sessões temáticas: lançamento do Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – a evolução e desafios das cidades brasileiras nos 17 ODS da Agenda 2030 da ONU; rodada de prefeitos(as): O papel dos governos locais na implementação da Agenda 2030; Projeto CITInova: Tecnologia e Inovação para Cidades Sustentáveis; enfrentamento à mudança climática; cidades economicamente inclusivas; cultura de paz nas cidades; cidades democráticas; o papel das empresas na sustentabilidade urbana; e como estabelecer parcerias para o financiamento da Agenda 2030 nas cidades.

Os debates têm convidados já confirmados:

– Ban Ki-Moon, ex-secretário das Nações Unidas
– Caco Barcellos, jornalista
– Txai Suruí, líder indígena, coordenadora do Movimento da Juventude Indígena
– Drauzio Varella, médico, pesquisador e escritor
– Jaqueline Goes, pesquisadora e doutora em Patologia Humana e Experimental
– MV Bill, rapper brasileiro, ator, compositor e coautor do livro Falcão – Meninos do Tráfico
– Geraldo Rufino, empreendedor e fundador da JR Diesel, maior empresa da América Latina em reciclagem e desmontagem de veículos.

A participação nas palestras na Bienal e no Festival Green Nation é gratuita e é necessário se cadastrar gratuitamente por meio do site da Virada ODS (www.viradaodssp.sp.gov.br), onde também é possível encontrar informações para inscrever os projetos da maratona do Hackathon, que será realizado por meio de edital.

.

Texto adaptado da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.