Consumo na tragédia: livro analisa novos espaços e hábitos na pandemia

Publicação parte da geografia para discutir espaço urbano, economia e novas formas de consumo em tempos de covid-19; obra está disponível para download gratuito

 16/09/2021 - Publicado há 1 mês
Livro analisa modos de produção, consumo e trabalho na pandemia – Foto: Reprodução/FFLCH-USP

.
Quais as transformações que o consumo causou no espaço urbano a partir da pandemia da covid-19? Essa é uma das principais questões abordadas na obra Espaços de consumo em tempos de covid-19, publicação digital lançada pelo Portal de Livros Abertos da USP. A obra é de acesso aberto e está disponível para download neste link, no botão PDF.

Organizado pela professora Amália Inés Geraiges de Lemos e pelo doutorando Aparecido Pires de Moraes Sobrinho, ambos do Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, o livro reúne artigos que apresentam a contextualização geográfica do consumo e as mudanças nas relações de produção surgidas com a pandemia.

Eles contam que a ideia do livro surgiu em meados de 2020, após a percepção de como a pandemia estava mudando os hábitos de consumo da população e impactando diretamente o setor terciário. Ao mesmo tempo em que empresas fechavam suas portas, outras viram no e-commerce uma saída para a crise sanitária e econômica. “Assim, empresas que não atuavam na internet passam a atuar, e as que já estavam, expandem suas atividades. Esse movimento gera toda uma mudança na percepção dos espaços de consumo”, explica Sobrinho.

Amália Geraiges de Lemos e Aparecido Pires de Moraes Sobrinho, da FFLCH – Foto: Reprodução/FFLCH-USP

Partindo dessa perspectiva, ele e Amália buscaram na geografia referências de pesquisas sobre as transformações que o consumo causa no espaço urbano. Cada capítulo aprofunda em uma particularidade o tema e, para isso, os organizadores ativaram uma rede de pesquisadores de diversas universidades do Brasil, Argentina, Espanha, Venezuela e México, que nunca se encontraram pessoalmente devido à crise sanitária.

Além dos novos modos de produção, consumo e trabalho analisados, o livro discute ainda como o contexto pandêmico afetou a vida social das pessoas e sua relação com a paisagem urbana. Para isso, os autores resgatam noções trabalhadas por geógrafos como Milton Santos, Mónica Balestrin Nunes e Joan Nogué.

De acordo com Amália, a organização geográfica do consumo nas cidades atualmente pode trazer consciência de variadas formas, especialmente contra a fome e com a enorme população mundial e nacional. Para ela, é importante reconhecer os circuitos e as circunstâncias do consumo solidário para ajudar a sociedade a pensar seu futuro. “Não podemos esquecer as políticas públicas que deveriam emergir do conhecimento da realidade do consumo e seus espaços, suas diferentes formas, uma vez que não temos conhecimento do ‘final da pandemia’”, lembra a professora.  

Dentre os temas abordados, os autores destacam:

  • o centro da cidade de São Paulo e sua nova paisagem causada pela covid-19; 
  • o aumento das vendas no e-commerce e as novas possibilidades de consumo, como, por exemplo, o setor de vestuário; 
  • as mudanças na paisagem de Buenos Aires e como o poder público investiu no lazer e consumo, criando novos ou remodelando antigos espaços; 
  • como a população dos condomínios fechados, ao ficar desempregada, passa a comercializar junto aos vizinhos, produtos como alimentação e artesanato por meio de aplicativos; 
  • o setor de shopping centers, que por meio de pressões buscou permanecer aberto;
  • e ainda como a população negra, periférica – que historicamente é sempre mais afetada no espaço urbano – se vê diante de mais um desafio, com a pandemia.

Livros com acesso para todos

O Portal de Livros Abertos da USP, inaugurado em 2016, é mantido pela Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica (Aguia), com a reunião e divulgação dos livros digitais acadêmicos e científicos publicados pelas unidades, institutos, centros, museus e órgãos centrais da Universidade de autoria ou organização de professores e especialistas. Todas as obras estão em acesso aberto e texto completo sob licença Creative Commons 4.0.

.

Acesse o livro clicando sobre a imagem

.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.