Saída de ministros prejudica expectativa de crescimento econômico

Os impactos da covid-19, somados à saída dos ministros da Saúde e da Justiça, levam a uma queda na expectativa de crescimento econômico no Brasil

As trocas dos ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Justiça, Sérgio Moro, causam impacto tanto na governança como na economia brasileira. Esses fatores e a falta de liderança do governo federal são temas da coluna Reflexão Econômica desta semana, com o professor Luciano Nakabashi. O professor explica que o agora ex-ministro da Saúde foi autor de medidas muito bem-feitas para a contenção da covid-19 no Brasil, e o segundo se destacou no combate à corrupção. “Eram pilares importantes do governo Bolsonaro que acabaram saindo num momento delicado.”

Para o professor, o momento atual é da maior crise já vista desde 1929, tanto na saúde como na economia mundial. E, com um agravante, a falta de liderança do governo em questões importantes e, muitas vezes, até nas menos importantes. “É típico de quem não sabe liderar, tirar quem sobressai, o que parece que aconteceu com a saída dos ministros.”

Nakabashi lembra que um verdadeiro líder, quando vê sua equipe sobressaindo, sabe que isso trará benefícios para ele [líder] e para a população. “Esse comportamento escancara uma falta de liderança muito forte de um presidente que não tem consciência da cadeira que ocupa, nem da crise que enfrentamos no momento.”

Em relação aos impactos econômicos no Brasil, com o aparecimento da covid-19, o professor diz que já se sabe ser um problema que vai  levar muito mais tempo para ser resolvido do que se imaginava. E, ainda, que a queda na expectativa de crescimento da economia brasileira e mundial, de forma geral, é resultado não só do isolamento social, mas também do pânico da população em relação a essa questão. “Mesmo sem o isolamento, as pessoas teriam medo de frequentar locais de aglomeração e isso já prejudicaria a atividade econômica.”

O professor alerta que, quanto mais tempo se levar para resolver a questão da covid-19, mais a economia será afetada. “Por isso, precisaríamos de uma liderança para fazer ações conjuntas, com governadores e prefeitos, para a contenção da doença. O governo parece perdido, não sabe o que fazer e ainda age de forma errada.”

O resultado dessa postura do governo, segundo Nakabashi, é uma expectativa de queda ainda maior do crescimento econômico, em torno de mais 1% a 2% do que já se previa inicialmente.

Ouça na íntegra a coluna Reflexão Econômica no player acima.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.