Violeiros paulista e mineiro preservam a cultura caipira

Neto Stéfani e Chico Lobo buscam mostrar as peculiaridades da viola caipira e suas nuances que não saem de moda

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  


O programa
Revoredo desta semana apresenta os trabalhos dos violeiros Neto Stéfani, que tem músicas em novelas nacionais, e do mineiro Chico Lobo, violeiro engajado na preservação da cultura caipira.

Chico Lobo é natural de São João del-Rei, Minas Gerais, toca viola caipira desde os 14 anos, é compositor e cantor. Em 2007, sua cidade natal foi eleita Capital Brasileira da Cultura e Lobo é autor do jingle oficial.

Neto Stéfani, nascido em Bragança Paulista, interior paulista, lançou seu primeiro CD em 2002 com 11 músicas autorais e inéditas. Stéfani fez um arranjo do Hino Nacional brasileiro com uma interpretação extremamente pessoal.

Chico Lobo e Neto Stéfani, são considerados os violeiros mais ativos no processo de popularização da tradição musical no cenário brasileiro e ambos mostram o importante papel da viola caipira.

As músicas apresentadas foram Viola Hermosa; Eta Pagode; Viola Castelhana; Bem Viola; A Viola e o Chamamé; Sem Porteira; Zoio Preto Matador; Viola de Mutião; Vazante; Caipira; e Batuque de Viola.

O Revoredo é produzido e apresentado pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, com trabalhos técnicos de Luiz Antônio Fontana.

Ouça acima na íntegra o programa Revoredo.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1
  •  
  •  
  •  
  •