Violeiro paulista transita da música clássica europeia à canção popular brasileira

Bruno Sanches nasceu em Presidente Prudente e seu espírito andejo o faz percorrer diversas estéticas musicais

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Revoredo desta semana apresenta o trabalho do compositor, violeiro, pesquisador e arranjador paulista de Presidente Prudente Bruno Sanches.

O violeiro conta que decidiu estudar música quando tinha 12 anos e começou com violão clássico. Em 2007, começou a cursar música na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP e teve como professor Ivan Vilela, o que despertou o seu amor pela viola.  Em 2018, lançou seu primeiro disco solo de viola brasileira, intitulado Do Barroco às Barrancas do Rio.

No programa foram apresentadas as músicas Canários, de Gaspar Sanz; A Jangada Voltou Só, de Dorival Caymmi; A Catira do Vale, de Bruno Sanches; Ha, Che Valle!, de Augutín Barrios; Prelúdio da Suíte I para violoncelo, de Johann Sebastian Bach; Capricho Perfumado, de Bruno Sanches; Elementais, de Bruno Sanches; Enlace, de Bruno Sanches; Senhorinha, de Guinga e Paulo César Pinheiro e I can get no satisfaction/Luzeiro, Mick Jagger e Keith Richards/Almir Sater.

O Revoredo é produzido e apresentado pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, com trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados