Pandemia fez saúde regredir, diz colunista

Segundo João Paulo Lotufo, mais do que lidar com as dificuldades do dia a dia nos hospitais, são os casos recorrentes de jovens envolvidos com álcool e drogas que foram esquecidos com o novo coronavírus

Por

lotufo

O novo ano se inicia, já estamos em fevereiro, a pandemia continua, as esperanças nas primeiras vacinas são reais, embora o ritmo de vacinação esteja aquém do esperado. A pandemia fez vários setores andarem para trás e pouco se fala sobre a saúde, o quanto ela regrediu neste quase um ano. Há poucos médicos, filas para especialistas, os hospitais estão sucateados e sem previsão de melhora.

O médico João Paulo Lotufo fez o atendimento, no Hospital Universitário (HU), de uma jovem de 15 anos que deu à luz e a criança precisou ficar na maternidade para conseguir peso. A mãe tinha envolvimento com drogas e foi explicada a importância da suspensão dessa dependência química, porque essas substâncias passam para o leite da criança. Esse relato é mais um que foi escondido, ou esquecido, em tempos de pandemia.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 09h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.