Empresa norte-americana é multada por cigarros eletrônicos

Empresa está impedida de fazer marketing e de mascarar os níveis de nicotina em seus produtos, além de não poder usar menores de 35 anos em seus anúncios

 Publicado: 20/09/2022
Por

No dia 6 de setembro saiu uma notícia de que a empresa de cigarro eletrônico Juul Labs foi multada em US$ 438 milhões porque comercializava vapes para menores de 21 anos em 33 Estados norte-americanos.

João Paulo Lotufo diz que, com essa decisão, uma das maiores empresas de cigarros eletrônicos está impedida de mostrar pessoas com menos de 35 anos em peças publicitários e dispor seus produtos em filmes, seriados e programas de televisão, “como a gente viu acontecer aqui no Brasil também”.

A  empresa também  foi processada, desde 2020, por mais de 30 Estados norte-americanos por vender seus produtos a adolescentes e foi processada também por pessoas que afirmam ter se tornado viciadas nos vapes da empresa, ou seja, dependentes de nicotina.

A empresa afirmou que os termos do acordo “estão alinhados com as práticas comerciais atuais da empresa”. O problema é que essa empresa, já em 2019, valia US$ 18 bilhões, ou seja, a multa é um valor irrisório perto do  prejuízo que ela causou no pulmão de milhares de jovens americanos – 68 mortes, além dos transplantes pulmonares.

João Paulo Lotufo conta ainda que o projeto Dr. Bartô e os Doutores da Saúde esteve nas escolas Maristas através de live, falando do cigarro eletrônico na terça-feira (6), em Pompeia, município que quer trabalhar a questão das drogas.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 09h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.