Dia Mundial sem Tabaco e o alerta em tempos de covid-19

O cigarro mata por ano no Brasil cerca de 150 mil pessoas, diz João Paulo Lotufo; já o álcool é responsável por outras 100 mil mortes

 25/05/2021 - Publicado há 5 meses
Por

O Dia Mundial sem Tabaco – 31 de maio –  foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo. Esta é uma semana muito importante para o projeto Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, que trabalha com o combate ao fumo e outras drogas, porque é repleta de eventos cuja finalidade é ajudar as pessoas que ainda são dependentes do cigarro.

A Universidade de São Paulo participa através do Hospital Universitário (HU), com a reunião anual dos presidentes das sociedades estaduais da Sociedade Brasileira de Pediatria, em evento on-line, através de live.

O tabaco é a primeira causa de mortes evitáveis no mundo. O cigarro mata por ano no Brasil cerca de 150 mil pessoas, por isso a importância de um alerta nesse sentido. Já o consumo de álcool é responsável por 100 mil mortos por ano no País. João Paulo Lotufo informa que, “se juntar as outras drogas no contexto, o número de mortos pode chegar aos atuais números da covid-19”.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 09h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.